BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 5 de jun de 2010

    COMENTANDO SOBRE DESENCARNAÇÃO

    Prezada S.....

               Muito natural que nesse primeiro momento da morte de sua adorável mãe venha a sentir essa tristeza imensa. Todavia precisamos chorar e continuar atrelados aos nossos compromissos  para que nossas lágrimas não venham a tornar inoportunas. O silêncio do sepulcro não pode romper com os sacrossantos laços do coração. Sua mãe prossegue mais viva do que nunca, possivelmente, compartilhando de sua melancolia.Por isso é indispensável  buscar a resignação, fortalecer a fé e prosseguir nas tarefas cotidianas. Isso pode  representar  um amparo recíproco entre vocês duas. Quem sabe um encontro por intermédio do sono para a renovação da esperança. Imprudente ficar buscando sinais se a morta querida possa dar mensagens em algum Centro Espírita, como ela estará?A Doutrina Espírita possui uma vasta literatura sobre os fenômenos da morte, muitos livros de mensagens extremamente consoladoras daqueles que partiram e trouxeram conteúdos irrefutáveis das ligações parentescas. Atualmente o filme Chico Xavier é um presente dos céus para o nosso mundo conturbado. Procure assistí-lo e verá o quanto traz uma mensagem confortadora para o seu coração. Abaixo uma mensagem de nosso querido Emannuel que traduz o processo da desencarnação com sensibilidade e profunda beleza.

               

        Eles vivem
        
        Ante os que partiram, precedendo-te na Grande Mudança, não permitas que o desespero te ensombre o coração.

        Eles não morreram.

        Estão vivos.

        Compartilham-te as aflições, quando te lastimas sem consolo. Inquietam-se com sua rendição aos desafios da angústia quando te afastas da confiança em Deus.

        Eles sabem igualmente quanto dói a separação.

        Conhecem o pranto da despedida e te recordam as mãos trementes no adeus, conservando na acústica do espírito as palavras que pronunciaste, quando não mais conseguiram responder as interpelações que articulaste no auge da amargura. Não admitas estejam eles indiferentes ao teu caminho ou à tua dor.

        Eles percebem quanto te custa a readaptação ao mundo e à existência terrestre sem eles e quase sempre se transformam em cirineus de ternura incessante, amparando-te o trabalho de renovação ou enxugando-te as lágrimas quando tateais a lousa ou lhes enfeitas a memória perguntando porque.

        Pensa neles com a saudade convertida em oração.

        As tua preces de amor representam acordes de esperança e devotamento, despertando-os para visões mais altas na vida. Quando puderes, realiza por eles as tarefas em que estimariam prosseguir e tê-los-ás contigo por infatigáveis zeladores de teus dias.

        Se muitos deles são teu refúgio e inspiração nas atividades a que te prendes no mundo, para muitos outros deles és o apoio e o incentivo para a elevação que se lhes faz necessária.

        Quando te disponhas a buscar os entes queridos domiciliados no Mais Além, não te detenhas na terra que lhes resguarda as últimas relíquias da experiência no plano material...

        Contempla os céus em que mundos inumeráveis nos falam da união sem adeus e ouvirás a voz deles no próprio coração, a dizer-te que não caminharam na direção da noite, mas sim ao encontro de Novo Despertar.
        Emmanuel
        Francisco Cândido Xavier  
    Sr.Jorge, obrigada pelos artigos que me manda, gostaria que o Sr. orasse por um amigo nosso que está passando por uma grande provação, e está entrando em depressão, ele é o único que sempre que pode vem vizitar o Elvis, uma pessoa bonissíma, estudou o segundo grau com Elvis, tem a mesma idade dele 32 anos, há sete anos que ele namorava a Bruna, estavam de casamento marcado para 14 de novembro do ano passado, mas uns três meses antes, ela apresentou  a doença maligna, o casamento foi adiado, mas infelizmente em primeiro de dezembro ela desencarnou com 23 anos, estava estudando direito , na faculdade Dom Bosco aqui em Americana, ele trabalha no Banco do Brasil, ele está numa tristesa só, é triste vê ele assim, a Bruna era uma pessoa íncrivel, defenssora ferrenha dos animais, se ponhar o nome dela no google(bruna cavalcante blanco)sai até as cartas que ela enviava a Brasília em defesa dos animais, a mãe dela continua no orkut dela, ele deixa recado lá para ela, agora ele deixou uma mensagem para nós que não está bem, então resolvi pedir esse favor para o Sr. que sei que é uma pessoa de fé, e de coração bom, vai pedir pelo nosso amigo, irmão Sócrates Ganeo, aliviar este sofrimento que ele está passando, Obrigado, Sr.Jorge, fica com Deus.
    Eles vivem

         Estimada irmã como diz a mensagem converta a saudade em oração,além do mais não podemos esquecer o Divino Amigo que nos exemplificou a lição da eternidade.
        Vencendo para sempre o terror da morte, não nos será lícito esquecer que Jesus, o nosso Divino Mestre e Herói do Túmulo Vazio, nasceu em noite escura, viveu entre os infortúnios da Terra e expirou na cruz, em tarde pardacenta, sobre o monte empedrado, mas ressuscitou aos Cânticos da manhã, no fulgor de um jardim Fique em paz . que Deus , Nosso Pai, possa fortalecer seu coração. Um grande abraço. 
    Jorge Hessen




    Prezada Auta
      É compreensível uma melancolia  vivenciada pelo rapaz que viu partir a noiva amada  em plena juventude. Quem saberá dos desígnios divino?.  Com um sorriso lindo desse expressando uma alegria estuante  a vida pode tornar a vida  muito paradoxal. Você está no caminho correto. Vamos formar uma corrente de oração pedindo a espiritualidade superior para que ele fortaleça e vença essa dor. O tempo é o senhor da razão. Há tempo para chorar  e tempo para sorrir. Envie a ele a mensagem de Emannuel que nos conforta o coração diante da morte. Ofereça livros de mensagens sobre o fenômeno da desencarnação. Inúmeros extremamente consoladores e com verdades incontestáveis. O filme Chico Xavier expressa a mensagem da imortalidade. A oração sentida e sincera fará por ele o que não conseguirmos. Fique em paz. Um grande abraço. Jorge Hessen

    Ante os que partiram, precedendo-te na Grande Mudança, não permitas que o desespero te ensombre o coração.

    Eles não morreram.

    Estão vivos.

    Compartilham-te as aflições, quando te lastimas sem consolo. Inquietam-se com sua rendição aos desafios da angústia quando te afastas da confiança em Deus.

    Eles sabem igualmente quanto dói a separação.

    Conhecem o pranto da despedida e te recordam as mãos trementes no adeus, conservando na acústica do espírito as palavras que pronunciaste, quando não mais conseguiram responder as interpelações que articulaste no auge da amargura. Não admitas estejam eles indiferentes ao teu caminho ou à tua dor.

    Eles percebem quanto te custa a readaptação ao mundo e à existência terrestre sem eles e quase sempre se transformam em cirineus de ternura incessante, amparando-te o trabalho de renovação ou enxugando-te as lágrimas quando tateais a lousa ou lhes enfeitas a memória perguntando porque.

    Pensa neles com a saudade convertida em oração.

    As tua preces de amor representam acordes de esperança e devotamento, despertando-os para visões mais altas na vida. Quando puderes, realiza por eles as tarefas em que estimariam prosseguir e tê-los-ás contigo por infatigáveis zeladores de teus dias.

    Se muitos deles são teu refúgio e inspiração nas atividades a que te prendes no mundo, para muitos outros deles és o apoio e o incentivo para a elevação que se lhes faz necessária.

    Quando te disponhas a buscar os entes queridos domiciliados no Mais Além, não te detenhas na terra que lhes resguarda as últimas relíquias da experiência no plano material...

    Contempla os céus em que mundos inumeráveis nos falam da união sem adeus e ouvirás a voz deles no próprio coração, a dizer-te que não caminharam na direção da noite, mas sim ao encontro de Novo Despertar.
    Emmanuel
    Francisco Cândido Xavier






    --
    Jorge Hessen
    www.jorgehessen.net
    www.espiridigi.net