BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 13 de abr de 2011

    OPORTUNO DESABAFO - VALE REFLEXÕES !

    Simone Almeida Prado
    "Jorge, observamos atualmente no Movimento Espírita a constante tentativa de desvirtuar a simplicidade da Doutrina.Observamos sobretudo nas Casas Espíritas, onde prevalece a falta de estudo e aprofundamento dos ensinamentos deixados por Kardec, Chico e outros, poucos. E o Centro Espírita reflete a situação do momento, uma vez que funciona como receptor e emissor de conceitos que deveriam ser filtrados, submetidos ao controle e à razão. Percebemos essa realidade triste por contatos que mantemos, pesquisas e informações que diariamente nos chegam e também por experiências pessoais.


    O trem está descarrilhando. E colocá-lo nos seus devidos trilhos talvez nem interesse a muitos, já que uma das preocupações centrais tem sido chamar mais e mais pessoas, angariar mais fundos com rifas, bazares e, o que é mais preocupante, a venda de livros sem qualquer critério de seleção, completamente antidoutrinários e ainda revestidos de belas capas, fazendo uso de linguagem voltada para atrair pessoas para compra de obras de autores que buscam a autopromoção, iludindo os mais afeitos às aparências que ao conteúdo.Sem disciplina e estudo, os centros vão seguindo desorientados, ou melhor, orientados por dirigentes que chegam a preferir os livros de autoajuda aos de espiritismo. Infelizmente essa é a realidade. E a apometria é um desses enxertos que têm adentrado nas Casas, contrariando totalmente o dizeres evangélicos do "não fazer ao outro o que não desejamos pra nós", alertando-nos para o dever de agir sempre com caridade amorável, diálogo evangelizador,por mais difícil a situação do envolvidos nos casos de obsessão. Diante da falta de preparo dos dirigentes, coordenadores e tarefeiros, diante do silêncio das federações que deveriam informar e esclarecer, mas se omitem preferindo valorizar a venda de livros, junto de brindes tipo canequinhas, chaveiros e agendas com estampa do Chico Xavier, além de Congressos pomposos e caros, regados a músicas de péssimo gosto(desculpe-me a franqueza), bajulação de confrades e médiuns, show de psicografias, aplausos calorosos para aspirantes a cantores, cartazes enormes e coloridos estampando mais e mais Simpósios do mesmo tipo, hoje mais que nunca o esclarecimento se faz necessário, sem medo de ser rotulado de inquisidor, dono da verdade e outros adjetivos habitualmente usados por todos os que estão abrindo portas para que o espiritismo se transforme em um tipo de seita mercadológica contaminada pela ambição e desinformação. 

    Quem ama, cuida. Por isso, Jorge, somos muito gratos a você por seus esclarecimentos, que são valiosos para todos, nesse momento tão complicado que a Doutrina Espírita vive.Abraços e desculpe-me o desabafo.
    Que Deus te abençõe"