BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 4 de mai de 2011

    ANGUSTIAS DE UMA FILHA


        Um dia li uma reportagem de v.senhoria no jornal
        me interessei pelo assunto "angustias intimas" porque descrevia perfeitamente o perfil de minha filha
        Tenho duas filhas, a que estou falando, é triste, infeliz, de dificil relacionameno
        é uma menina boa, mas agustiada, o problema dela foi diagnosticado pela psicologa com sendo "fobia social"
        Ela tem um medo insuportavel de se expor, mas leva um vida nomal, trabalha, isso sempre exigi, porém, sempre com
        alguém dando suporte.
        fez um curso superior que não oferece oportunidades de emprego "terapia ocupacional" que fez por medo de não passar
        em outro.
        SEmpre dei tudo a elas, nada faltlou, nunca andaram de onibus
        dei escola boa ,o carro, padrão de vida classe media
        Logico, queria dar mais quando eram crianças mas o essencial não faltou
        não sei se foi esse o meu erro
        quando elas angustiam, fico angustida junto
        A outra, via espiritos, entrava em depressão, mas quando notou o meu pavor de lidar com o assunto
        parou de me contar , porém, ela é bastante decidida
        Procurou ajuda, vai ao centro, se vira
        É mais alegre, mais comunicativa, mas ambas estão tomano remedio para depressão
        O problema da primeira, a maior era sempre se comparar à irmã
        Achei que saindo de casa porque casou as coisas melhorariam
        Mas ela coninua triste, acha que não tem sorte na vida, porque ainda não resolveu o lado profissional
        trabalha na prefeitura de manha, serviço administrativo, e à tarde num salão de eventos ( festas )
        Na epoca e que a mais nova via espiritos, aprendi a rezar todas as noites, porque acredito muito em Deus
        e fico mais protegida, coloco tudo nas mãos dele
        É mais um desabafo, não sei como o senhor poderia me ajudar
        Às vezes fico sem entender, porque acontecer isto com elas
        já que na minha casa, sempre houve a maior harmonia,
        tenho um esposo maravilhoso, pai sem defeitos
        e sempre fez tudo por nós ,e acima de tudo sou muito  temente à Deus
        Vou deletar para que elas não vejam. Minha familia é a minha vida
        Deus nos proteja
        aguardo algumas palavras de consolo ou
        um modo de resolver a situação se é que existe



    Prezada,

    Muita Paz!
    Obrigado por ter escrito para nós. Minha irmã em Cristo, explico-lhe que a Doutrina Espírita nos ensina que a segurança íntima se adquire aos poucos através do comportamento no bem. Cremos que sua filhinha deveria fazer uma auto-análise para identificar no seu  íntimo o que está nos incomodando. Se ele seguisse os passos da irmã (a que freqüenta o centro espírita) certamente teria um projeto de espiritualização e se conseguir identificar as causas mais profundas das próprias  angústia eis aí o grande momento da vitória que ela sentira na consciência, pois estará se autoconhecendo um pouco melhor.

    Sua filha precisa se autoanalisar e observar as suas próprias  inclinações. No esforço permanente que ela empregar  para ser hoje melhor do que foi ontem  e amanhã melhor do que é hoje, logrará alcançar a plenitude da alegria de viver em qualquer lugar no Universo.

    Aliás não somente a sua filha , mas  todos nós precisamos refletir sobre as nossas tendências, muitas vezes indesejáveis. Por causa disso existe em nossa caminhada as imensas possibilidades dos desencarnados interferirem em nossos pensamentos e muitas vezes até nos dirigirem a mente (tanto para o bem quão  para o mal).

    As pessoas (encarnadas) têm um certo grau de interferencia em nosso estado mental , porém em ambos os casos o problema rigorosamente não reside nem nos desencarnados , nem nos encarnados invejosos ,  porém  em nós mesmos.

    Todavia, quaisquer perturbações espirituais surgem como efeitos, residindo a causa no desequilíbrio ou nas instabilidades emotivas que nos levam às dúvidas de comportamento são apenas reflexos da nossa vida íntima.

    Saiba que várias vezes, sem qualquer raiz de perversidade propriamente dita, milhares espíritos (desencarnados), praticam vampirismo junto dos encarnados invigilantes, simplesmente no intuito de prosseguirem coladas às sensações do campo físico das quais não se desvencilharam.

    Em verdade as nossas emoções mais profundas, quaisquer que sejam, geram agudas enfermidades.  Os reflexos dos sentimentos e pensamentos negativos que alimentamos se voltam sobre nós mesmos, depois de transformados em ondas mentais, tumultuando nossas funções neurológicas, e esses reflexos inconseqüentes, derramando-se sobre o tecido cerebral, criam alucinações que podem variar do medo manifesto ao estado neurótico, situação em que os desencarnados e encarnados perturbados nos atingem com sugestões destruidoras, diretas ou indiretas, conduzindo- nos a deploráveis fenômenos de descontrole emocional.

    Não podemos esquecermos jamais que apenas o sentimento de amor cristão pode impulsionar o correto pensamento, sem os quais adoecemos pela insuficiência de equilíbrio íntimo, imprimindo no corpo físico as disfunções e as variadas doenças que lhe são conseqüentes. Nossa alma vive onde se lhe situa o coração. Caminharemos, ao influxo de nossas próprias criações, seja onde for.

    Consciência desarmonizada , revestida de remorso,  carregada de  ambições  desvairadas ou denegrida de aflições não pode senão atrair forças semelhantes que a encadeiam a estradas  dolorosas.

    A perseguição espiritual  é resultante do sinistro casamento da mente com o desequilíbrio comum às trevas.  Basta pensarmos para  imprimirmos existência ao objeto idealizado.

    Muitos espíritos  se afinam com a natureza de nossas inclinações e desejos e aproximam-se de nós, pelas amostras de nossos pensamentos. Se persistirmos nas esferas mais infelizes da experiência humana, os que ainda jornadeiam nas linhas da animalidade nos procuram atraídos pelo tipo de nossos impulsos inferiores, absorvendo as substâncias mentais que emitimos e projetando sobre nós a perturbação que são portadores.

    Se apenas mentalizarmos angústias e tristezas não poderemos refletir no espelho da própria alma  as imagens da harmoniosa paz...Pelo pensamento de medo, angústia exacerbada, dissabor, escravizamo-nos troncos de suplício doloroso, sentenciando-nos, por vezes, a anos e anos de peregrinação nos trilhos da intranqüilidade psíquica. .

    E, para abreviar o tormento que nos flagela de mil modos a consciência é imprescindível atender à renovação mental, único meio de recuperação da harmonia espiritual.

    Outra coisa importante é sabermos que títulos de fé religiosa não constituem meras palavras, acobertando-nos deficiências e fraquezas. Expressam deveres de melhoria de educação de nós mesmos no serviço desinteressado a favor do próximo, ocasião em que encontraremos o material de pavimentação de nossa própria Paz.  O Espiritismo explica que Fora da Caridade não há Salvação), Por isso,  o remédio é e será sempre Jesus.

    Sua filha deve se ajustar  ao Evangelho de paz.  Jesus Cristo é a meta da renovação dela. Se ela conseguir regener a prórpia existência pelos padrões do Meigo Rabi da Galiléia, reestruturará a vida íntima inclusive daqueles que a rodeiam.

    O Evangelho do Senhor nos esclarece que o pensamento puro e operante é a força que nos arroja das trevas para a luz, do ódio ao amor, da dor à alegria.  Que ela consiga procurar a consciência de Jesus, pois,  para que a sua consciência lhe retrate a perfeição e a beleza!...

    Que ela saiba refletir-lhe a glória e o amor, a fim de que a luz celeste se espelhe sobre as almas, como o esplendor solar se estende sobre o mundo. Ela deve começar o esforço de soerguimento espiritual desde hoje e, amanhã, terá avançado consideravelmente no grande caminho da paz d’alma!...

    Como medida favorecedora ao estado de equilíbrio e de harmonia, pessoal e da  família dela, recomendamos que ela faça a Reunião do Evangelho no lar, para que não somente ela, mas todos  da família, e auxiliares, possam receber os seus benefícios, que envolvem todo o ambiente doméstico. O espírito Emmanuel explica que não devemos esquecer a necessidade de trazer o Cristo para o cenário  de amor (nosso lar) onde nos refugiamos. É um trabalho simples. Ela deve escolher alguns minutos por semana e reunir-se com todos aqueles que vivem na família, para o aprendizado das lições de Jesus.  Recomendável seja feito esse estudo no mesmo dia da semana e horário. Ela deve  iniciar com uma prece espontânea, abrir uma página do Evangelho e ler, em voz alta, alguns trechos, comentando-os em seguida. Os participantes devem expor suas dúvidas, seus temores e dificuldades. Através da conversação edificante produzida, os benfeitores da espiritualidade superior "distribuirão a todos idéias e forças, em nome do Cristo, para que horizontes novos iluminem o espírito de cada um."

     Que sua filha procure cultivar o hábito da oração e manter-se em vigilância, no  pensamento, no falar e no agir Outrossim, assistindo às palestras de uma Casa  Espírita, prestando a devida atenção, sempre encontrará respostas para as  suas dúvidas, por meio dos ensinamentos dos oradores e a assistência  inspiradora dos nossos mentores e protetores espirituais, com certeza. O Centro Espírita proporciona o benefício do passe, o qual constitui-se duma  transfusão de energias, que revigoram e reanimam. Igualmente, a participação em atividades de caridade, de ajuda  ao próximo, proporciona a higiene mental necessária à renovação moral.

    Dê-lhe a mensagem abaixo:

    QUANDO...

    QUANDO, nas horas de íntimo desgosto, o desalento te invadir a alma e as lágrimas te aflorarem aos olhos, busca-me: eu sou aquele que sabe sufocar-te o pranto e estancar-te as lágrimas;

    QUANDO te julgares incompreendido dos que te circundam e vires que, em torno, a indiferença recrudesce, acerca-te de mim: eu sou a LUZ, sob cujos raios se aclaram a pureza de tuas intenções e a nobreza de teus sentimentos;

    QUANDO se te extinguir o ânimo para arrostares as vicissitudes da vida e te achares na iminência de desfalecer, chama-me: eu sou a FORÇA capaz de remover-te as pedras dos caminhos e sobrepor-te às adversidades do mundo;

    QUANDO, inclementes, te açoitarem os vendavais da sorte e já não souberes onde reclinar a cabeça, corre para junto de mim: eu sou o REFÚGIO, em cujo seio encontrarás guarida para o teu corpo e tranqüilidade para o teu espírito;

    QUANDO te faltar a calma, nos momentos de maior aflição, e te considerares incapaz de conservar a serenidade de espírito, invoca-me: eu sou a PACIÊNCIA, que te faz vencer os transes mais dolorosos e triunfar das situações mais difíceis;

    QUANDO te debateres nos paroxismos da dor e tiveres a alma ulcerada pelos abrolhos dos caminhos, grita por mim: eu sou o BÁLSAMO que te cicatriza as chagas e te minora os padecimentos;

    QUANDO o mundo te iludir com suas promessas falazes e perceberes que já ninguém pode inspirar-te confiança, vem a mim: eu sou a SINCERIDADE, que sabe corresponder à franqueza de tuas atitudes e à nobreza de teus ideais;

    QUANDO a tristeza e a melancolia te povoarem o coração e tudo te causar aborrecimento, clama por mim: eu sou a ALEGRIA, que te insufla um alento novo e te faz conhecer os encantos de teu mundo interior;

    QUANDO, um a um, te fenecerem os ideais mais belos e te sentires no auge do desespero, apela para mim: eu sou a ESPERANÇA, que te robustece a fé e te acalenta os sonhos;

    QUANDO a impiedade recusar-se a relevar-te as faltas e experimentares a dureza do coração humano, procura-me: eu sou o PERDÃO, que te levanta o ânimo e promove a reabilitação de teu espírito;

    QUANDO duvidares de tudo, até de tuas próprias convicções, e o cepticismo te avassalar a alma, recorre a mim: eu sou a CRENÇA, que te inunda de luz o entendimento e te habilita para a conquista da Felicidade;

    QUANDO já não provares a sublimidade de uma afeição terna e sincera e te desiludires do sentimento de teu semelhante, aproxima-te de mim: eu sou a RENÚNCIA, que te ensina a olvidar a ingratidão dos homens e a esquecer a incompreensão do mundo;

    E QUANDO, enfim, quiseres saber quem sou, pergunta ao riacho que murmura e ao pássaro que canta, à flor que desabrocha e à estrela que cintila, ao moço que espera e ao velho que recorda. Eu sou a dinâmica da vida, e a harmonia da Natureza: chamo-me JESUS, o remédio para todos os males que te atormentam o espírito.

    Estende-me, pois, a tua mão, ó alma filha de minh?alma, que eu te conduzirei, numa seqüência de êxtases e deslumbramentos, às serenas mansões do Infinito, sob a luz brilhante da Eternidade.  (Do livro "O primado do Espírito", de Rubens C.  Romanelli)

    Abraços
    Jorge Hessen
    http://jorgehessen.net