BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 15 de mai de 2015

    SOBRE A NATUREZA DE JESUS


    Jorge Hessen escreveu:

    Prezado Solon,
    O Seu artigo em o Espirita está muito bom, sem sombra de dúvida. Jesus é encantador e nos leva à edificação de ideias importantes e imprescindíveis para construção do amor no próprio coração.
    Na qualidade de historiador e sobretudo espírita  escrevi algumas vezes (de  forma extremamente simples) sobre a personalidade de Jesus, nosso irmão maior.
    Constam nos links abaixo:
    Algumas considerações sobre ELE tem sido muito importante para mim. Alguns arrazoados representam legítimos tesouros espirituais. Mas, infelizmente , às vezes, também esbarro na descrição de um Cristo-Deus bastante em voga  no alto e baixo clero católico.
    Li diversas opiniões  sobre Ele   algumas são ideias muito simples e confusas que  nesses 40 anos de militância doutrinária mexeram com a minha limitada racionalidade. Diante de algumas extrapolações habituo fazer a seguinte inquirição: ou o Cristo era uma CRIATURA consoante explica o Espiritismo ou era o próprio CRIADOR , segundo outras encafifadas crenças.
    O Universo é composto, segundo Kardec, pela trina realidade: “Deus, o Princípio espiritual e o Princípio material ( L.E. primeira parte). Sobre o Espirito compreendemos ser o princípio inteligente do Universo - “CRIADO” “simples e ignorante” por Deus.  L.E.  Se o CRISTO-Jesus é  um espírito , portanto uma Criatura e não o próprio CRIADOR , obrigatoriamente foi criado “simples e ignorante” nalgum tempo e lugar do cosmo. Evolucionando de maneira inevitável ante a Lei Divina, seguramente saboreou os estágios inferiores (mesmo que não tenha “deslizado” pelas “claudicações” (“evolução em linha reta”) segundo a indecifrável citação do magnânimo Emmanuel . De qualquer modo o CRISTO-Jesus fatalmente passou pelos “reinos” rasos,  a fim de  abeirar-se do reino superior.  Logo, Ele deve ter (re)encarnado “inúmeras” vezes (considerando  aqui o amoldamento do termo empregado “reencarnação” numa visão de humilde terrícola que sou). Ou será que que   Ele , o Cristo, não  necessitou estagiar nas  instâncias ou reinos inferiores há muitos bilhões de anos ? Será que  foi uma exceção ? Dá para imaginar um espírito (uma criatura) não  passar pelas quadras de simplicidade e ignorância ?
    Para nós, ante a mesquinha visão terrena, é obvio e fulgente que o CRISTO-Jesus foi o “MANDATÁRIO” direto do Criador” não há como duvidar disso. Contudo, se o Cristo-Jesus não passou pelos reinos inferiores estaremos numa bifurcação - ou Criador foi parcial criando um espírito todo PRONTINHO, PURO, IRRETOCÁVEL, que sequer precisou e nem precisa evoluir, ou o CRIADOR empreendeu um comportamento inusitado, equivocado e irreparável em relação às demais criaturas.
    Nas minhas elucubrações , abranjo o Cristo para muito além dos 10 , 20 100 bilhões de anos.....Por isso, não o “acastelo” tão racionalmente assim! (não detenho raciocínio para isso ainda), procuro apenas compreendê-Lo, Senti-lo no tamanho da minha capacidade de senti-lo , “humano”, “sobre-humano”, “racional”, sublime, amigo, irmão. Um fidedigno “verbo” , o divino “logos” que LITERALMENTE se fez carne (ENCARNOU) e caminhou ao lado de cada um de nós. O “nós” aqui nem é metafórico, pois fomos todos representados pelos judeus, romanos, egípcios, macedônicos, sírios etc...etc...etc  daquela época. Ele , o CRISTO de DEUS  que se fez CARNE ,   o meigo nazareno ultrajado nos braços de uma ignominiosa cruz, jamais poderia ter sido um ente  vaporizado, uma aparência na insensata concepção  de Roustaing.
    Talvez aí esteja a minha grande discordância com os seguidores do advogado bordelense (nesse caso  não posso discordar de você Carlos , porque você não é roustanista, graças a Deus!). O autor dos famigerados 4 evangelhos afirma na sua UNICA obra  , no  tomo III  pág. 65  afiança que “A  Igreja católica  terá a sua verdadeira significação, pois que ela estará em via de tornar-se universal, como sendo a Igreja do Cristo, o chefe da Igreja católica, dizemos, será um dos principais pilares do edifício. Quando o virdes, cheio de humildade, cingido de uma corda e trazendo na mão o cajado do viajante, podereis dizer: "Começam a despontar os rebentos da figueira; vem próximo o estio". Roustaing  que defende a INVOLUÇÂO ou metempsicose (criptógamos carnudos), ele que defende o PANTEISMO (uma espécie de monismo plotínico e ubaldiano) , ele que defende a absoluta DESNECESSIDADE DA REENCANAÇÂO, além de defender o antiquíssimo DECETISMO (Tese do Cristo APARENTE). Ainda bem que Kardec jamais admitiu tais loucuras (Vide RE 1867, 1868 e 1869 e principalmente A Gênese Cap XV). Evoco aqui duas epístolas de João consoante consigna a Biblia de Jerusalem e outras  bíblias:
    "Nisto reconheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus;.... " (1 João 4:2-3).
    "Porque muitos enganadores têm saído pelo mundo fora, os quais não confessam Jesus Cristo vindo em carne; assim é o enganador...." (2 João 7).
    Carlos, quanto ao "CRISTO" que você brilhantemente descreveu , estou totalmente de acordo.
    Ah! releve meus erros ortográficos porque escrevi num fôlego só, sem filtragem gramatical....(risos)
    Grande abraço.
    Jorge Hessen



    Solon Escreveu:

    Amigo de fé no Cristo de Deus,
    o tema "Jesus" encanta e comove: a ele devemos tanto que, como você disse Jorge, em nossa condição humilde de "terrícola", alcançamos apenas uma pequena fração daquilo que nosso irmão maior é e representa.

    Firmo também a compreensão que percorreu todos os caminhos oferecidos por Deus para as suas criaturas, desde o instante em que foi criado simples e ignorante; também acredito ele tenha sido um "completista" em todas as oportunidades que lhe foram oferecidas para exercitar a Lei de Progresso (isso não o afasta de ter passado em algum momento desse passado longínquo do cometimento de erros e acertos porque em aprendizado da Lei do Senhor).

    Alcançado o estado de Espírito Puro, segundo o que nos é dado compreender pela Revelação da Doutrina para o ápice da experiência humana, a partir de onde não somos sequer capazes de cogitar além, esse irmão maior já não mais se afasta em momento algum do cumprimento das Leis Divinas.

    Como engenheiro sideral e ministrador do bens sublimes de Deus para os que lhes são inferiores, ele é, relativamente ao que lhe está abaixo,  um ser perfeito e, portanto, não mais passa pelos processos oferecidos aos homens na caminhada evolutiva. Nada do que se aplica ao homem pode ser estendido a ele.

    Se ele faz parte da Comunidade dos Espíritos do Senhor que recebem o encargo de dirigir sistemas planetários com diferentes níveis evolutivos, e no particular governador de uma experiência planetária, acima dele e deles aqui referidos, outros acima, maiores em experiência e conhecimento das Leis do Senhor recebem encargos de dirigir experiências de maior largueza, regendo conjuntos maiores de Espíritos em constelações, galáxias, aglomerados de galáxias e mais ainda...

    Para nós, o máximo de revelação e cognição de suportamos é o do conjunto qualitativo do que representa a ideia de Espírito Puro. Como Deus é supremo, desse ponto e para o infinito à frente, outras experiências evolutivas estão em andamento, seguindo as Leis por Ele estabelecidas e fora até de nossas cogitações no estágio humano. Um dia no futuro, naturalmente, passaremos também a conhecer mais a Deus como esses irmãos que estão muito à frente o conhecem.

    O certo é que, se o nosso limite de cognição para aproveitamento em termos de expansão de consciência dentro de um programa humano de evolução é o de Espírito Puro, necessário que um Mestre acima dessa experiência seja o irradiador do conhecimento e das experiências suficientes para elevar a criatura dos estágios inferiores até o estágio de Espírito Puro, que um dia alcançaremos.

    Nessa relatividade e nesse contexto, é que o Nosso Mestre, irmão e senhor, Jesus Cristo é um "Deus", "Divino", emulando em si mesmo todas as condições relativas abaixo para ser compreendido. Digo todas as condições evolutivas abaixo porque, como Governador Planetário tem que se fazer entender por todos os seus governados humanos e dos reinos abaixo. Ele se mostra e se faz compreender por todas as criaturas que estão sob sua regência na relatividade do que elas são capazes de assimilar.

    Então, quando ele emulou sua condição como humano, aqui se fazendo ver e tocar, falar e agir como um de nós, não pode ser compreendido e visto como incurso no próprio programa evolutivo que estabeleceu para nós seus alunos. Portanto, não se aplica a ele o mesmo que se aplica a nós enquanto programa humano de evolução.

    Desde o início de nosso programa humano evolutivo, esse irmão maior já se encontrava em estado de Espírito Puro, ou seja, nada do que o programa humano pode conferir como evolução se aplica a ele. No entanto, como criatura de Deus, deve estar seguindo, mesmo no cumprimento da gestão de Governador Planetário, experiências que aproveitam para a continuidade de sua evolução, com variáveis e parâmetros que nos escapam da compreensão.

    Nós ainda necessitamos consolidar e desenvolver o "O homem de bem", seguir com maestria as leis estudadas na Parte Terceira de O Livro dos Espíritos, aplicar com inteireza os ensinamentos de seu Evangelho; Ele, o Mestre não mais. As páginas do Livro do Senhor da Vida que Ele utiliza desde há muito conduzem o ser acima da condição do que compreendemos e denominamos Espírito Puro. 

    A partir dele e acima, existem seres em níveis evolutivos que se perdem no infinito das possibilidades de elevação. E no entanto, o Deus verdadeiro sobrepaira infinitamente à frente, sempre, de toda a sua Eternidade!

    Como não somos capazes de aproveitar o que está acima das experiências do Espírito Puro, mas cumprindo os desígnios de Deus para todas as criaturas, na Lei de Progresso, seres como Jesus são os ministradores do Bens Sublimes de nosso Pai Altíssimo para a glória de sua criação. E na relatividade do conjunto da experiência e humana e abaixo dela, na Terra, ninguém pode ir ao Pai sem Jesus porque, para nós, ele é como se fosse o próprio Deus! É como vemos e sentimos a Deus. Jesus é quem nos vai desvendando a pouco e pouco os véus que nos permitem ver cada vez melhor o nosso Pai.
    Fraternalmente,
    Solon




     Jorge Hessen escreveu:

    Sei que o tema "cheira" às estéreis discussões do tipo "sexo dos anjos" ,  mas sempre é bom mexer com nossas cabecinhas,  principalmente a minha que é duríssima. (risos)
    Confesso que não sei se há como sabermos se Jesus foi "completista" em todas as experiências encarnatórias! Não há nem como cogitar disso! André Luiz clarifica que o Espírito inferior não pode acessar o psiquismo do Espírito superior (Em "Entre a Terra e o Céu" ele deixa isso claro, se não me falha a memória capítulos 22 e 23!).
    Mas como citei o advogado de Bordeaux na missiva virtual que enviei, vale registrar que para Roustaing um Espírito do tamanho de Jesus, mesmo com atribuições como, por exemplo, de governador espiritual de mundos (tal como Jesus é governador da Terra!), pode "regredir" espiritualmente para ser um "criptógamo carnudo"!!!!! Todos os Roustainguistas que pessoalmente conheço são apaixonados pela “queda espiritual”! (assim como ubaldistas, que acreditam que a queda é ainda mais acentuada pois um Cristo pode se tornar um átomo (?!), devido à (pasme!) "orgulho, ateísmo e rebeldia". Tá lá nos 4 Evangelho de Roustaing.
    Sobre o comentário "...um ser perfeito e, portanto, não mais passa pelos processos oferecidos aos homens na caminhada evolutiva. Nada do que se aplica ao homem pode ser estendido a ele". Segundo creio é uma sutil avaliação não muito consistente.
    Cabe uma ressalva sobre a última afirmativa: "Nada do que se aplica ao homem pode ser estendido a ele". Trata-se de argumento  tmbém não consistente (segundo meu ponto vista).  Jesus profere no Sermão da Montanha: "Deus faz nascer o sol sobre bons e maus e cair a chuva sobre justos e injustos".   Até nos Velhos alfarrábios judaicos (V.Testamento), logo no início do livro de "Eclesiastes" está registrado:
    "Não há nada de novo debaixo do Céu(ou sol...)!"
    Se Jesus encarnasse na Terra  (como afirmei anteriormente na missiva enviada),  obviamente em missão (como aconteceu há 2000 anos), Ele teria que se submeter às mesmas condições que a matéria impõe a qualquer ser espiritual. A Lei é a mesma! E é para todos!!!! E por isso, "Soberanamente boa e justa" tal como o PAI!!!!!
    Veja bem, Jesus acabaria "sofrendo" menos as repercussões das injunções materiais, é óbvio, mas de forma natural, pois seu sutilíssimo períspirito está menos preso ao corpo, por ser mais quintessenciado (Kardec explica isso em "A Gênese"!), o que não significa que ele esteja menos sujeito à Lei. É o contrário! ("EU NÃO VIM DESTRUIR A LEI (consideremos todas as Leis do Criador), MAS DAR CUMPRIMENTO" vide CAP 1 do ESE!).
    Justamente por ser nosso governador terreno. Amorosíssimo, elevadíssimo, que aquilo que nos aflige não gera repercussão sobre ele, mas ele não desfruta de "primazias" além das Leis da Amor que todos desfrutamos; é que as "supostas facilidades Jesus" ocorreram em função das conquistas espirituais por ele mesmo trabalhadas, adquiridas, e merecidas (PREVIAMENTE! ANTES DA NOSSA CRIAÇÂO!!! Veja.... Jesus: "Antes de Abraão ser, eu já era! ou, dependendo da tradução, "Antes de Abraão ser, eu sou!" (isso foi dito no debate com os fariseus após o episódio da mulher adúltera!!!) e também no cenáculo, na última Ceia Jesus: "Pai, agora glorifica-me com a mesma glória com eu tinha contigo, antes que o mundo fosse criado!".
    Aliás esse comentário é corroborado por Emmanuel no início de "O Consolador", (e você citou com propriedade na sua palestra de terça) quando o Mentor de Chico e de todos nós, explica-nos que somente por duas vezes os MAIORES SERES DO SISTEMA SOLAR REUNIRAM-SE, QUANDO A NEBULOSA DESPRENDEU (E O SISTEMA SOLAR FOI CRIADO) E QUANDO JESUS NASCEU NA TERRA". Obviamente, Jesus desenvolveu esse processo evolutivo sob as bênçãos de Deus muito antes de sermos criados, mas o processo ocorreu tal como ocorre conosco!!!! (Vide Jesus: "A cada um segundo suas obras"; "...Por que me chamais bom…mestre eu realmente sou, mas bom só o pai!" "Meu PAI TRABALHA E EU TRABALHO TAMBÉM" "vós sois Deuses, tudo aquilo que faço E MUITO MAIS, vocês poderão fazer, se quiserdes" e também vejamos Paulo: "Somos herdeiros de Deus, co-herdeiros com o Cristo!"). Parte disso você  proferiu na sua palestra também.
    Léon Denis, em "Cristianismo e Espiritismo" de forma espetacular afirma que a maior causa de erros doutrinários no Cristianismo é a INTERPRETAÇÃO EQUIVOCADA DO GÊNESIS. TAL ANÁLISE é CORROBORADA PELO PROFESSOR-DOUTOR (ESPECIALISTA EM HEBRAICO) SEVERINO CELESTINO DA SILVA NA SUA OBRA SOBRE O ASSUNTO, “PASTOR NEHEMIAS MARIEN” E TANTOS OUTROS!!!
    Quando fomos criados já existiam muitos Espíritos no Reino dos Céus (digamos, “puros”, se didaticamente preferirmos!) porque Deus não teve começo e jamais esteve ocioso, como Jesus deixou claro! E a suposta "queda espiritual", nada mais é do que rearranjos de "salas de aula" no universo de Deus que é a "MORADA com MUITAS CASAS DO PAI". Se eu trocar de sala de aula, para ir para uma turma mais atrasada não pioro espiritualmente (nem intelectual e nem moralmente!) e se eu fosse indebitamente para um mundo superior (Uma "sala" melhor!) também não melhoraria (aliás, me sentiria, na linguagem evangélica, SEM A VESTE NUPCIAL!!!!!! Vide a Parábola de JESUS!!!!)
    Portanto,  colocar Jesus como um  ente "materializado  e  visível na terra" como se fosse o próprio Deus, segundo o Catolicismo, ou um semi-Deus" é uma inadvertência que o próprio Jesus lutou para evitar! O único título que ele aceitou foi de o "Mestre" (aproveitando a sua palestra , sei que alguns dizem que quando ele afirma "eu sou o caminho (poderia ser interpretado como o pensamento filosófico!), a verdade (a legítima ciência!) e a vida (a verdadeira espiritualidade/religiosidade), e por dominar esse conteúdo é que Jesus é o nosso Mestre e não o nosso Redentor (como explica Léon Denis, em "Cristianismo e Espiritismo"), ou REPITO um “semi-Deus”, como sugerem os místicos e esotéricos roustainguista da FEB no livro "Jesus, nem Deus, nem Homem".
    Vale lembrar o capítulo de Allan Kardec em "Obras Póstumas" (primeira parte): ESTUDO DA NATUREZA DE CRISTO! Sobre o processo contínuo de evolução espiritual, de forma infinita, isso está correto. Vide o comentário do mentor de André Luiz (se não me falha a memória Jerônimo!) em um dos primeiros capítulos do livro "Obreiros da Vida Eterna", após a palestra de um enviado de altíssima evolução! Pode-se citar também o EXTRAORDINÁRIO comentário de Chico Xavier no último capítulo do livro "Na Era do Espírito" da parceria com J. Herculano Pires (quando Chico comenta, concorda e desdobra a ideia platônica de DEMIURGO que Herculano havia discutido, e deixa claro que Jesus é o mais elevado da Terra, mas não necessariamente do Sistema Solar (e nós dois sabemos disso , certo ?). E podemos lembrar do próprio Jesus, quando o Mestre afirma: "Dos nascidos de mulher, João Batista é o maior, mas o MENOR no Reino dos Céus ainda é maior do que ele", a ideia de MENOR no Reino dos Céus, mostra que nem todos no Reino dos Céus tem a mesma evolução, o que alguns confrades defendem equivocadamente.
    Quanto ao comentário
    "...Portanto, não se aplica a ele o mesmo que se aplica a nós enquanto programa humano de evolução..." Reenfatizo, por tudo que articulei acima que, trata-se de outra sutil inconformidade (no meu ponto de vista sempre), muito embora muito bem escrita por você!  O programa de Evolução é para Todos, sem exceção, mas Jesus é tão evoluído em relação a nós, que nós não temos mesmo como avaliar o que ocorre com ele. É como se uma BARATA (ESTOU FORÇANDO A BARRA AQUI, PARA FINS DIDÁTICOS!) tentasse entender a evolução do SER HUMANO!!!!! Não vai dar!!! Aí a BARATA começa a achar que o SER HUMANO É "DEUS" (Principalmente, se A BARATA houver conhecido UM ÚNICO SER HUMANO APENAS!!!! POIS NENHUM OUTRO COMO JESUS HABITOU A TERRA, MAS É BOM LEMBRAR que HÀ MUITAS MORADAS NA CASA DO PAI!!!!!), o que, de maneira nenhuma significa que o SER HUMANO está fora do processo evolutivo, MESMO ESTANDO MUITO A FRENTE DA BARATA!!!!! Vale frisar mais uma vez a ANÁISE ANTOLÓGICA DE CHICO XAVIER/em parceria com o metro perfeito de kardec Herculano Pires)
    Veja bem, Jesus disse: "Vós sois Deuses, tudo aquilo eu faço e MUITO MAIS vocês poderão fazer! Se quiserdes!!!!!"
    Reconheço que o trecho abaixo assinalada por você é plaúsível, só que o PROCESSO EVOLUTIVO APLICA-SE A JESUS também!
    "A partir dele e acima, existem seres em níveis evolutivos que se perdem no infinito das possibilidades de elevação. E no entanto, o Deus verdadeiro sobrepaira infinitamente à frente, sempre, de toda a sua Eternidade!"
    Muitos ainda  não entendem que Jesus já estava na perfeição relativa, referência para nós, antes que o mundo fosse criado. Mas é relativa o que quer dizer que Ele segue sua caminhada e nós a nossa em estágio evolutivo menor do que nosso irmão mais velho e adiantado!"
    Essa é a minha opinião sobre o assunto e permaneço aguardando novos argumentos  até que minha “cabeça dura” possa amolecer de vez sobre o tema “NATUREZA DE JESUS”. (risos).
    Abração Jorge


    Solon escreveu:

    Amigo Jorge, em uma conversa alinharemos alguns pontos, pois não discordamos do que foi posto. É apenas uma questão de perspectiva sobre o tema.
    Apenas registrei que o livro que nos conduz pelos caminhos da evolução, no programa humano, nosso Mestre já o percorreu todo; de onde se encontrava, como Espírito Puro, antes da criação do Orbe Terrestre, segue também observando capítulos do livro da evolução infinita de Deus, em páginas muito à frente das nossas, mesmo quando esteve conosco na condição de espírito revestido pela carne. 
    Completista é o que cumpre sua programação nas reencarnações. Como informado pela espiritualidade, Jesus seguiu em linha reta, ou seja, não estacionou em nenhuma reencarnação, embora também tenha cometido erros e equívocos em sua marcha ascensional como criatura falível e ignorante quando esteve em níveis evolutivos equivalente aos da humanidade. Seguir em linha reta, assegura que foi completista, mas não lhe isenta de haver cometido faltas pelo meio do caminho nas estradas do passado longínquo. Ele, pela revelação, é um dos poucos que não estacionou nos programas reencarnacionais. Andou sempre. Não quer dizer que tenha tirado nota 10 em todas as reencarnações, mas conseguiu cumprir pelo menos a média em cada uma.
    Abçs,
    Solon