BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 18 de mar de 2010

    CORRESPONDÊNCIAS


    Assunto: RE: A TEVÊ NA PÁTRIA DO EVANGELHO 

    C................: NOTA 1000!!! POR ESTE ARTIGO, GRANDE JORGE!!!

    Você  falou TUDO! O problema é que a criança hoje em dia não brinca mais. As meninas trocaram as bonecas e os meninos trocaram os carrinhos pelos desenhos, filmes, DVDs, jogos eletrônicos e pelo computador!!!

    OS PAIS PERMITEM! As crianças não sabem da alegria de fazer um vestidinho para a boneca, subir numa árvore,... COITADINHAS!!! Passam realmente suas horas de lazer paradas em frente a alguma máquina de "entreter". E os adolescentes... bom, você falou tudo!

    Foi ÓTIMO VOCÊ ESCREVER SOBRE ISSO. Enviarei para minhas amigas que são mães ( todas são ). 

    Fique com Deus e um grande abraço de sua irmã            

    C............... 

    Jorge Hessen: Prezada irmã

    Muito obrigado pelo amplo apoio ao meu artigo. Nada é mais estimulante, para um escritor, do que saber da satisfação dos leitores, relativa ao conteúdo divulgado. 

    Você  tem total razão quando diz que as crianças, de hoje em dia, não brincam mais ou, então, quando brincam, imitam os piores exemplos que lhes são transmitidos pelos canais de entretenimento. É lamentável ver meninas exibindo sensualidade precoce e os meninos incorporando a violência em seus atos comuns, e mais, quando ambos enfrentam seus pais mediante exemplos de agressividade exibidos em telenovelas.

    Confiemos, pois, em um futuro melhor para as nossas crianças, pois o bem haverá de prevalecer sobre o mal, com certeza.

    Receba meu abraço fraterno, minha irmã e que Deus a abençoe.

    Jorge Hessen



    Assunto: Re: A TEVÊ NA PÁTRIA DO EVANGELHO 

     N.....: Sintonia

    É a maneira pela qual nos ligamos ao Pai.

    Para uma boa sintonia, bons pensamentos são necessários.

    De nada adianta vibrações negativas.

    Por isso, a necessidade do exercício do bem.

    É importante, a todo instante, pensamentos de boa qualidade.

    Afinal, é pelos pensamentos que nos ligamos aos benfeitores espirituais.

    Assim, podemos receber deles boas sugestões para as nossas vidas.

    Agindo assim, seremos mais felizes.

    Fé no Pai Maior.



    Jorge Hessen: Prezada irmã

    Concordo plenamente com suas palavras.

    Estar, sempre, em sintonia com o bem é ser do bem, posto que essas irradiações recíprocas nos mantêm ligados ao Pai e, consequentemente, os efeitos no dia a dia são, incontestavelmente, sentidos por nós mesmos e constatados por todos.

    Fraternalmente,

    Jorge Hessen



    Wi..........: Caro Jorge Hessen, gostaria que me respondesse e fosse muito sincero porque estou muito indeciso se faço ou não. OBS: No livro Lições de Sabedoria "Chico Xavier nos 23 anos da folha espírita" é perguntado ao Chico Xavier: E o problema da Vasectomia? Você acha que os homens devem realizar esse tipo de operação para impedir a procriação? Resposta diz um seguinte: Não é aconselhável. Não devem, porque a mulher terá sempre um meio de retornar a sua capacidade criativa. A mulher é dotada de recursos que o homem não tem.

    Tenho notado que a vasectomia traz uma profunda angústia ao homem, porque parece que ele lesou um patrimônio que lhe pertencia, o dom de criar. Os homens que conheço, e que se submeteram a esse tipo de intervenção, não têm alegria de viver. Não se deve violentar os processos da natureza. A mulher pode utilizar-se de outros processos, mas o homem não.  Jorge será que estou interpretando mal? Ajude-me aí. Aguardo-Te o mais breve.

     Jorge Hessen: Prezado irmão

    Todos nós sabemos da importância de um parecer de Chico Xavier e da influência que sempre exerceu, exerce e exercerá sobre as criaturas humanas, pois sua maravilhosa mediunidade deu livre acesso a que recebêssemos ensinamentos essenciais de Emmanuel e de outros benfeitores espirituais para o bem de todas.

    Porém, em se tratando de um tema como o da vasectomia, mais que natural que ele, que sempre enxergava mais à frente, com os olhos do seu benfeitor, demonstrasse contrário à essa técnica, pelo simples fato de que, em se posicionando favorável, inúmeros homens recorreriam a ela com o fim único de exercerem a sexualidade de forma mais irresponsável ainda, ou seja, sem correrem o risco de engravidar suas várias parceiras, a torto e a direito, e ter que se responsabilizar, legalmente, pelas gestações indesejadas.

    Contrariando a natureza, ou seja, o dom de criar, enquanto poderiam e deveriam criar, é evidente que o vazio existencial lhes abatesse o Espírito.

    Muito embora a irresponsabilidade ocorra desde sempre, e até hoje, independentemente, do método contraceptivo masculino, é bem verdade que essa intervenção cirúrgica seja conveniente para os casais que não queiram mais ter filhos, uma vez já os tendo em quantidade desejável ou, então, por várias outras prudentes razões.

    Enfim, meu irmão, essa é uma questão que cabe, somente, a você decidir.

    Fraternalmente,

    Jorge Hessen


    M.................: Prezado Jorge,

    Tenho lido seus textos e divulgado, pois são excelentes e bem fundamentados.

    Meu tempo, a partir de março, está mais escasso com o início das aulas na universidade. Mas, dentro do possível, estou na internet, lendo e produzindo algumas reflexões que imagino possam ajudar na nossa caminhada. Mesmo nas aulas de psicologia e outras, arranjo sempre um jeito de introduzir nossas idéias, sem fanatismo, sem atropelos, respeitando pensamentos diferentes e divergentes.

    Nesta semana, fiquei bastante triste com uma medida que tive que tomar. Encerrei trocas de idéias com um amigo de longa data, que passou a adotar posições fundamentalistas e fanáticas. Era católico, depois foi protestante e hoje está no judaísmo messiânico. Nossas conversas deixaram de ser diálogo e viraram ataques pessoais. Quando isso acontece, temos que dar um tempo ou mesmo encerrar o papo, lamentavelmente. Jesus disse “se não te ouvirem, sacode a poeira da sandália e vá para outro lugar" (é mais ou menos isso, não é). E Geraldo Vandré, músico que gosto muito, disse “não canto prá enganar, se você não concordar, vou pegar minha viola, vou cantar noutro lugar". Como você bem o sabe, nossa luta é difícil, esbarra em preconceitos, em interesses diversos, em ignorância, mas vamos em frente pedindo a Deus que nos ilumine sempre.

    Abraços fraternos, M.............


    Jorge Hessen: Prezado irmão

    Perdoe-me a franqueza, meu irmão, mas ao percebermos uma resistência por parte daquele que conosco dialoga, imediatamente, e o mais prudente, é que encerremos a discussão, antes que se crie uma inimizade, que poderá se arrastar por anos a fio ou, até mesmo, por séculos.

    Por que, até hoje, as Igrejas se mantêm sob o véu da ignorância? Em A Gênese, encontramos: “Por efeito do princípio da imutabilidade absoluta da fé, conseqüência de um respeito ultra cego à letra, e assim, pelo temor de comprometer a estrutura das crenças, erguida sobre o sentido literal. Partindo, tais crenças, de um ponto primitivo, houve o receio de que, em se rompendo o primeiro anel da cadeia, todas as malhas da rede acabariam por se romper. Fecharam-se, então, os olhos, obstinadamente, mas, fechar os olhos ao perigo não é evitá-lo.” Eis, aí, a triste realidade: a fé cega de seus adeptos.

    Um dia, meu irmão, quem sabe não muito distante, a luz da Doutrina Espírita iluminará toda a Humanidade, com fé em Deus.

    Grande abraço

    Fraternalmente,

    Jorge Hessen