BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 26 de mar de 2010

    OUTRAS MISSIVAS II


    G....: 
    Estou muito feliz em receber essa RECOMENDAÇÃO, pois estou tendo dificuldade para convencer/persuadir para não vender, principalmente, CD na nossa Casa Espírita com preços superfaturados.  Com essa orientação do Senhor, com fraternidade e paciência podemos com Jesus reverter essa situação. Que Deus te ilumine meu respeitável Irmão nessa sublime tarefa de zelar pela nossa querida e abençoada Doutrina. G.....
     

    Jorge Hessen: Prezado irmão
    Jesus, conforme a Bíblia nos relata, expulsou, “com rigor”, aqueles que faziam comércio “em frente” ao Templo Sagrado. Podemos, portanto, calcular o que Ele nos diria, hoje, ao ver o comércio, acontecendo “dentro” de algumas Casas Espíritas. Não vejo dificuldade alguma em as pessoas entenderem a reação do Cristo e adotarem a mesma postura em nossos Templos Espíritas, mesmo porque, o Espiritismo nada mais é que o Cristianismo redivivo. Posso imaginar!
    Portanto, meu irmão, minha opinião é a de que se deva proibir, terminantemente, qualquer tipo de comércio dentro de um estabelecimento espírita, com exceção dos livros, única e exclusivamente, porque relatam a linguagem espírita-cristã articulada oralmente nos grupos de estudo e palestras que a Casa promove, mas, que sejam oferecidos ao público, tão-somente, aqueles que exprimam, fielmente, os fundamentos da Doutrina Espírita.
    Fraternalmente,
    Jorge Hessen



     
    J.....: 
    Caro Jorge Hessen,
    Sou iniciante na doutrina espírita, tenho lido livros e publicações sobre o assunto.
    Atualmente conheci um centro espírita, cujo "responsável" é o Pai Jacó. Já tive uma conversa com ele, com seus trejeitos e linguajar de preto velho. Sinceramente gostei muito de ter falado com ele, me senti bem.
    Por outro lado, sei que pretos velhos e caboclos são comumente espíritos que "frequentam" a umbanda, não é isso? O que pode me dizer? Devo procurar outro centro espírita?
    Obrigado
    J.....

    Jorge Hessen: Prezado irmão
    Não devo, de forma alguma, decidir por você. O que eu tenho a lhe dizer a esse respeito é que esses Espíritos que se apresentam dessa forma, e os médiuns que se deixam influenciar por eles, ambos não têm conhecimento da Doutrina Espírita; caso contrário, isso não estaria acontecendo em Centros Kardecistas. A falta de um consistente e profundo estudo da doutrina dá margem a muitos erros na prática da mediunidade. Não quero, com isso, afirmar que sejam pessoas ou Espíritos de má fé, mas estão vulneráveis a que sérias perturbações possam acontecer na Casa Espírita. O Espiritismo/Kardecista é uma doutrina muito séria e não se deve exercê-lo de forma ingênua ou irresponsável.  Espíritos que “freqüentam” a Umbanda ou outros segmentos religiosos devem estar aonde, habitualmente, comparecem; e todo aquele que se nos apresentar mediunicamente, deve ser esclarecido por um estudioso doutrinador.
    Portanto, sugiro-lhe que estude a Doutrina Espírita com afinco e leia, com muita atenção, O Livro dos Médiuns.
    Fraternalmente,
    Jorge Hessen



     
    Ma.....: 
    Expliquem-me por favor, na minha família morre-se de velhice, não bebo, não fumo, tenho 57 anos, peso 53 quilos, tenho bons hábitos alimentares, sou vegetariana há 5 anos, sou aposentada, não tive filhos, não sou casada, me considero uma pessoa tranquila, saudável e no entanto tenho câncer de pele há 6 anos. Como explicar este câncer?

    Jorge Hessen: Prezada irmã
    Eis que, com tantos hábitos saudáveis, nada a isentou de contrair um câncer de pele. A Doutrina Espírita está, toda ela, fundamentada na Lei de Causa e Efeito. Se, nela, você crê e não encontra razões, nesta encarnação, para o mal que a vitimou, certamente, a causa está em encarnações anteriores. Porém, sabemos que a irradiação solar, em excesso, pode causar câncer de pele. Faça uma retrospectiva de sua experiência de vida atual e analise se, na juventude, ou em outras ocasiões, você não se expôs, demasiadamente, aos raios solares. É bem provável que sim, mas, mesmo em sendo, esse, o motivo, a raiz do problema está no passado, pois há inúmeras pessoas que assim procedem e não contraem a doença.
    Espero que você, minha irmã, tenha compreendido bem as explicações que lhe forneci.
    Fraternalmente,
    Jorge Hessen



     
    Y....
    Gostaria de contar que estou conseguindo (parei de fumar) esta era sem dúvida uma das coisas que me fazia sentir culpa e vergonha de mim.
    Mas agora estou estranha fico mais tempo na TV não converso com meus filhos nem sinto vontade de nada  estranho mas parece que não sinto nada por ninguém nada mesmo. 
     

    Jorge Hessen: Prezada irmã
    Não vejo razão para sentir-se dessa forma; muito pelo contrário, devia orgulhar-se de si mesma, pelo esforço e pela força que vem demonstrando em parar com esse terrível vício. Porém, sabemos que a abstinência causa efeitos dolorosos em quem se propõe a livrar-se dessa dependência tóxica. Por isso, recomendo que procure a ajuda de um profissional de sua confiança e siga suas orientações médicas, pois somente ele poderá prescrever o complemento mais adequado para o caso e aliviá-la das sensações desagradáveis que vem sentindo. Por outro lado, o pensamento positivo na vitória é fundamental. Tenha fé nos efeitos de uma oração bem sentida e sincera, direcionada a Deus, pois o nosso Pai jamais desconsidera o esforço de quem deseja melhorar-se moralmente e crescer espiritualmente.
    Fique em Paz!
    Fraternalmente,
    Jorge Hessen