BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 10 de jan de 2011

    TRAGÉDIA DO SUICÍDIO

     Senhor Jorge Hessen
    Boa tarde !!Entrei n site e achei muito interessante , principalmente pq , me deparei com uma parte d site q fala de suicídio , do , qual me chamou a atenção , pois , vivi isso a alguns meses atras , do qual , atentei sobre minha própria vida , ficando em coma , quase deixei este mundo , vivi por mtos problemas , me separei , depois disso tive um relacionamento d qual não deu certo , engravidei , rejeitei esta gravidez , e acabei q entrando em trabalho de parto e ela nasceu com 28 semanas , e viveu 4 horas e morreu , meu ex marido foi uma pessoa q jamais me desamparou , sempre a meu lado , provando se amor por mim., hj ainda estamos separados , e ele não me perdoa , por tdo , porem nos damos bem , mas ele ainda nao ker voltar nosso casamento , tenho uma filha de 12 anos q nasceu com problema genético , tem hidrocefalia , ela é a  primeira , a segunda gestação , eu não queria e abortei , a terceira tem 4 anos e é linda , e a ultima q nasceu e morreu 4 horas depois , sempre fui uma pessoa q luta mtio , mas q as pessoas parecem ter tanta inveja , q parece atrapalhar minha vida , minha pergunta , pode ser que em outra vida , eu tenha sido uma pessoa q c suicidou e q agora tive alguma missão , o caso da minha filha q morreu , fiko tao perdida , q nao sei o que pensar .obrigada .aguardo uma ajuda

    Estimada D..., Que Jesus nos inspire ante o labor da vida plena. 
    Expõe-nos seu drama individual  e depositas em nós, espíritas, a confiança de palavras elucidativas em face dos seus conflitos íntimos.
    Allan Karedc , no século XIX indagou aos Bons Espíritos o que deveríamos pensar do suicídio cuja causa é o desgosto da vida. Os Bondosos Espíritos responderam-lhe:  QUE ERA UMA GRANDE INSENSATEZ, pois se o suicida trabalhasse mais ( sobretudo para os mais carentes, os deserdados, as crianças órfãs, os velhos abandonados, os doentes no hospitais, os presos nas penitenciarias etc etc) a existência não seria uma carga pesada. A vida na Terra foi dada  como prova e expiação e depende do próprio homem lutar (sobretudo pela via da caridade) com unhas e dentes para ser feliz o quanto puder amenizando as suas dores com amor...
    Na condição de espíritas , sabemos que o suicida, além de sofrer no mundo espiritual as dolorosas conseqüências de seu gesto impensado de revolta diante das leis da vida, ainda renascerá (somos reencanacionistas) com todas as sequelas físicas daí resultantes, e terá que enfrentar novamente a mesma situação-provacional  que a sua pouca fé e distanciamento de Deus não lhe permitiu o êxito existencial.
    D..., lembre-se de que viver é uma arte, e precisamos saber viver com moderação , para isso é preciso ter calma diante dos desafios, até porque não há tormentos e problemas que durem para sempre. Recordemos que Jesus nos assegurou que " Pai não dá fardos mais pesados que os ombros" e "aquele que perseverar até o fim, será salvo".
    O suicídio é a mais desastrada maneira de fugir das provas ou expiações pelas quais devemos passar. É uma  porta falsa em que o indivíduo, julgando libertar-se de seus males, precipita-se em situação muito pior, no além-túmulo nas profundezas da própria consciência que não conseguirá matar. Arrojado violentamente para o mundo espiritual, além  de ficar aprisionado ao corpo em decomposição , sentindo os vermes corroerem-lhe vorazes as vísceras, durante a decomposição física, revive, intermitentemente, por muito tempo, os açoites da consciência  e sensações dos derradeiro instantes, e fica submerso em regiões de penumbras  onde seus tormentos  serão incessantes, para o sacrossanto aprendizado, flexibilizando-o e credenciando-o a respeitar a vida com mais empenho. D..., essas imagens fortes certamente não a tivestes em outro ambiente religioso, pois somente o Espiritismo nos traz essa revelação.
    Já deves saber que a religião, a moral e todas as filosofias condenam o suicídio como contrário às leis da Natureza. Todas asseveram, em princípio, que ninguém tem o direito de abreviar voluntariamente a vida. Entretanto, por que não se tem esse direito? Por que não é livre o homem de colocar um ponto final nos seus sofrimentos? Ao Espiritismo estava reservado demonstrar, pelo exemplo dos que sucumbiram, (através das suas mensagens mediúnicas trazidas ao mundo) que o suicídio não é uma falta somente por constituir infração de uma lei moral, consideração de pouco peso para certas pessoas, mas também um ato estúpido, pois que nada ganha quem o pratica, antes o contrário é o que se dá, como no-lo ensinam, não a teoria, porém os fatos que ele nos põe sob as vistas. Aliás a gigantesca decepção do suicida após o ato é a supresa que terá em se observar vivo. (O que morre é o corpo e tão somente o corpo. O espírito permanece vivo.)
    Os Espíritos ainda nos ensinam que o suicídio é como alguém que pula no escuro sobre um precipício de brasas. Após o ato sobrevém ao infeliz a sede-fome- o frio- o cansaço- a insônia- os irresistíveis desejos carnais e promiscuidade, as tempestades com constantes inundações de lamas fétidas. Além do que já dissemos mais acima.
    D..., querida irmã, sabemos também que os espíritos perseguidores (nós chamamos de obsessores) tentam levar suas vítimas ao suicídio. Chamamos esse processo de obsessão, que pode ser definida como um constrangimento que um indivíduo, suicida em potencial ou não, sente, graças à presença perturbadora desse perseguidor , ou seja um ente espiritual influenciando um ser encarnado. Se quiseres conhecer as belezas de nossa maravilhosa doutrina, vale a pena ler a descrição feita por Allan Kardec, em "O Livro dos Médiuns" (esse é título do livro) sobre o tema suicidio.
    D..., é  bem verdade que após a desencarnação, não há tribunal nem Juízes para condenar o espírito, ainda que seja o mais culpado. Fica ele simplesmente diante da própria consciência, como já dissemos, ou seja fica o espírito despido perante si mesmo e todos os demais, pois nada pode ser escondido no mundo espiritual, tendo o indivíduo de enfrentar suas próprias criações mentais.
    Tente um tratamento com terapeuta especialista. Deves ter uma predisponência de fundo genético para a depressão. Esta doença é considerada a doença do século, responsável por muitos dos suicídios, e tem preocupado os especialistas. Os psiquiatras estimam que de cada grupo de 100 pessoas 15 tem a probabilidade de desenvolver a depressão. É um distúrbio que ocorre por causa da alteração de substancias como a serotonina e a noradrenalina. Ou seja, o quadro depressivo é gerado por mudanças na produção e utilização dos neurotransmissores cerebrais (noradrenalina, interferona, serotonina e dopamina). Quando sua produção ou forma de produção se altera pode gerar a depressão e daí para o suicídio é um passo.
    D..., talvez com bom tratamento através de medicamentos específicos voltes a normalidade a produção das substâncias cerebrais, se for o seu caso.
    Lembre-se prezada irmã , que é pura cegueira acharmos que a nossa dor seja maior que a do próximo, há pessoas que sofrem situações muito mais cruéis que a nossa. além do que o avanço tecnológico impõe hoje dar-se valor às coisas sem valor, e o indivíduo cede ao impacto do contágio social.
    Para nós , espíritas, ADIAR DÍVIDA SIGNIFICA REENCONTRÁ-LA MAIS TARDE COM JUROS SOMADOS COM COBRANÇA SEM MORATÓRIA.
    Recomendamos procurares um Centro Espírita e paralelamente ao tratamento médico-psicológico, um tratamento espiritual a base de passes magnéticos para a recomposição das substâncias produzidas pelo cérebro, além da possibilidade de um tratamento a um provável perseguidor espiritual. Na Centro Espírita lhe será recomendado a prática da caridade e a disciplina da mente além da necessidade da oração constante. Até porque  a oração é a fonte de energia mais poderosa que o homem pode gerar, orar é o sublimar-se pelo contato com Deus. QUEM ORA JAMAIS MONOLOGA. ATÉ A PETIÇÃO MENOS FELIZ TEM A RESPOSTA QUE LHE CABE, PROCEDENTE DAS SOMBRAS, QUANTO MAIS A ORAÇÃO EM PROL DO MUNDO. ORA SEMPRE E O BARCO DOS SEUS DIAS NUNCA NAUFRAGARÁ SOB AS ONDAS DAS TORMENTAS EMOCIONAIS..
    Como medida favorecedora ao estado de equilíbrio e de harmonia, pessoal e da  família, recomendamos fazer a Reunião do Evangelho no seu lar, para que não somente você, mas todos  da família, e auxiliares, possam receber os seus benefícios, que envolvem todo o ambiente doméstico. Segundo Emmanuel, Espírito, não devemos esquecer a necessidade de trazer o Cristo para o cenário de amor onde nos refugiamos. É um trabalho simples. Escolhemos alguns minutos por semana e nos reunimos com todos aqueles que vivem conosco, para o aprendizado das lições de Jesus.  Recomendável seja feito esse estudo no mesmo dia da semana e horário. Iniciamos com uma prece espontânea, abrimos uma página do Evangelho e lemos, em voz alta, alguns trechos, comentando-os em seguida. Os companheiros participantes devem expor suas dúvidas, seus temores e dificuldades. Através da conversação edificante produzida, os benfeitores da espiritualidade superior "distribuirão a todos idéias e forças, em nome do Cristo, para que horizontes novos iluminem o espírito de cada um.
    Procure cultivar o hábito da oração e manter-se em vigilância, no  pensamento, no falar e no agir Outrossim, assistindo às palestras da Casa  Espírita, prestando a devida atenção, sempre encontraremos respostas para as  nossas dúvidas, por meio dos ensinamentos dos oradores e a assistência  inspiradora dos nossos mentores e protetores espirituais, com certeza. A  Casa Espírita proporciona o benefício do passe, o qual constitui-se duma  transfusão de energias, que nos revigoram e reanimam. Igualmente, a participação em atividades de caridade, de ajuda  ao próximo, proporciona a higiene mental necessária à nossa renovação. 
    Jorge Hessen