BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 9 de jan de 2011

    SOBRE O UMBRAL

    Jorge,

    Na reunião especial de ontem, no Centro - estamos com uma programação especial de férias do ESDE - após a palestra, o facilitador fez a sequinte pergunta: - No inicio do Nosso Lar o André Luiz estava realmente no Umbral ou tudo era efeito de seu "pensamento"?
    Após alguns argumentos dos ouvintes, o facilitador buscou no livro dos espíritos a base de seu raciocinio onde o Espirito Verdade informa não haver local "fisico" para o Céu e o inferno.
    Foi lembrado inclusive que o Papa Jõao Paulo havia dito que o inferno reside dentro de nós.
    Como eu percebi que os ouvintes estavam um pouco irriquietos, tomei a palavra e falei sobre a monoideia e o poder criador do pensamento. Lembrei a todos que pensamento e vibração nos encaminham para determinados "locais" onde encontramos sintonia para o tipo de pensamento que emitimos.
    Lembrei, também de falar sobre o poder que várias mentes doentias tem de criar o "inferno" onde possam "pagar" seus débitos.
    Espero que tenha conseguido esclarecer o contexto do ocorrido. Agora a minha pergunta:
    - O que mais eu devo ou posso falar para esclarecer o ocorrido.
    Sabado que vem teremos novo encontro e tenho certeza que após uma semana os questionamento virão com mais enfase e base.


    Olá....,
    Minha boa irmã.
    Vejo que tem um excelente domínio de conteúdo doutrinário, pois o "x" da questão você resolveu. Todo espaço umbralino é uma localidade (portanto, concreto ) delimitados pelos processos ideoplásticos das mentes humana. O Umbral se extende até onde a mente doente projeta seu conteúdo deletério na forma de ondas plasmáveis do pensamento. Desta forma, se há na intimidade (dimensão individual) o registro fotográfico com som e imagem do "céu ou do inferno" no mundo externo ao individuo ha toda uma "materialidade", criada pela mente coletiva que André Luiz nominou Umbral (*). Então o umbral, sendo externo ao indivíduo é por força de lógica , uma região (veja que estou delimitando) palpável engendrada pelas mentes coletivas.
    Isso equivale afirmar que se todos lograrmos melhorar nosso estado mental (portanto , íntimo) o umbral inexistirá como hoje o concebemos sob o enfoque espirita.
    Abraços
    Jorge Hessen

    (*) Existe o termo tanto no espanhol como no português, com o mesmo significado. Em português, umbral e ombreira são a mesma coisa, ou seja: - Visualize uma porta qualquer - poderia dizer que umbral é aquilo a que chamamos de batente; mas o mais exato é dizer que é a parede onde está fixado o batente.