BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 21 de mar de 2011

    ESQUERDA OU DIREITA , EIS A QUESTÃO! ISSO NÃO É ESPIRITISMO


    Olá Jorge

    Não entendo ao certo o que significa a "esquerda", quer no kardecismo, quer na Umbanda. Eu imaginava que a "esquerda" pudesse ser representada pelos seres de pouca luz, que "trabalham" sempre em troca de algum benefício próprio, ao contrário dos Seres de Luz, que trabalham pela Causa Universal. Certa vez visitei uma ocultista que me disse que os membros de sua comunidade espiritual trabalhavam também com a esquerda, pois que "eles" desempenham um papel no universo. As casas espíritas filiadas à Aliança (Fundada por Edgard Armond, quando este deixou a Fed. Esp. do Estado de SP) tb. trabalham com a esquerda - apenas com os médiuns "mais antigos" da casa. Gostaria que vc. me dissesse, no seu entendimento, que certamente é maior que o meu, qual o significado, o sentido mais adequado para o termo "esquerda", quer no kardecismo, quer na Umbanda.



    Certas coisas temos que aprender aos poucos!


    Amigo ,


    Quando ouvimos que espíritos compõem grupos e atuam “à esquerda” ou à direita não tem absolutamente nenhum sentido lógico para nós espíritas. Pois sabemos que inexiste nos conceitos da Doutrina dos Espíritos o termo “esquerda ou direita” , consoante o significado que lhe atribuem na umbanda, quimbanda, candomblé e outros cultos distantes das propostas espiritas..
    Pelo que pesquisei, os conceitos teóricos que deságuam nas práticas doutrinárias dos cultos acima, tem relação direta com a caduca e desgastada doutrina de Mani. Em verdade, o maniqueísmo é a velha crença religiosa sincrética e dualística que divide o mundo entre o que chamamos de Bem ou bom , ou "Deus", e Mal ou mau, ou o "Diabo". A materialidade para tal princípio adotado pelos segmentos ocultistas é intrinsecamente má, e a espiritualidade, essencialmente boa. Com a popularização do debate dicotômico- a palavra maniqueísta passou a ser um adjetivo para toda doutrina fundada nos dois princípios opostos do Bem e do Mal. Filosofia que analisa, como disse, a bipartição entre o conceito de bem e mal numa, semântica estranhíssima para a racionalidade espírita.
    Nesse viés muitas doutrinas adotaram o pensamento de Mani , luz x trevas, bom x mau, bem x mal, amor x ódio, nesse linha de reciocínio enraizou-se por tradição nos credos acima a dicotomia , sendo que esquerda representa o menos bom, o menos luz, o menos bem, o menos amor etc etc . Os exemplos que inscrevo aqui não incluem qualquer juízo de valor, e não há qualquer hierarquia entre os dois princípios, segundo algumas escolas místicas. Detarte, referir-se a direita como bem ou bom apenas indica que ele é bem ou bom quando comparado com o menos bem e menos bom , que será mal ou mau , nada mais do que isso, segundo o que li aqui e alhures.
    Ressaltamos que os termos não têm absolutamente nada a ver com Espiritismo.
    S.M.J. é que concebo sobre o uso de tais terminologias nos segmentos da umbanda, quinbanda, candoblé, e outros..
    Abração meu amigo-irmao
    Jorge Hessen..