BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 7 de out de 2009

    DAS OBRAS BASICAS


    Derly: CARO JORGE HESSEN,
    Acabei de ver / ouvir uma de suas palestras e fiquei emocionado com o valoroso conteudo da mesma.
    Você infelizmente tem razão porque em muitas casas espíritas existem até dirigentes que não conhecem os livros da Codificação de Kardec. Tenho hoje 74 anos e nesse longo tempo em que estou envolvido e procurando me inteirar de nossa reveladora doutrina, jamais havia ouvido uma palestra com tanta clareza como a sua. Nas casas espíritas, até mesmo na que eu frequento, são ministrados cursos (básico do espiritismo, aprendizes do evangelho, médium, etc, etc) sem a preocupação de um estudo profundo da Doutrina Espírita, que deveria iniciar pelo Livro dos Espíritos. É triste quando você percebe um irmão que se diz espírita e não conhece os livros básicos.
    A verdade é a que grande maioria daqueles que se dizem espíritas também não conhecem as obras básicas do Espiritismo. Chegam a conhecer obras romanceadas, mas não as obras de estudo como as da Codificação e de André Luiz.
    Alguns poucos conhecem o Livro dos Espíritos. E veja que são obras encontradas facilmente nos Sebos, à custo baxíssimo.
    Eu lamento não ter conhecimento mínimo para adminstrar algo a favor de Doutrina Espirita, obedecendo esse conceito disciplinado como o senhor o faz com enorme dignidade.
    Desejo agradecer-lhe por estar compartilhando esses maravilhosos conhecimentos conosco.
    Vou acompanhar seu trabalho e na primeira oportunidade, aqui em ............, desejo estar presente em uma de suas palestras.
    Um abraço agradecido com vibrações de paz, do irmão em Cristo, Derly .


    Jorge Hessen: Sinto-me honrado pelo seu gesto de generosidade e apoio ao meu trabalho de divulgador espírita. Concordo, plenamente, com suas observações a respeito da falta de estudo mais profundo da doutrina nos Centros Espíritas. Infelizmente, essa é a nossa realidade, por mais que estejamos alertando seus dirigentes do perigo dessa lacuna imperdoável. Quanto aos romances espíritas, inúmeros são os de má qualidade, principalmente, os editados mais recentemente. Por outro lado, aqueles ditados pelo Espírito Emmanuel são obras que merecem ser lidas, pelo heroísmo e martírio de grandes almas que passaram pela nossa História, e que ele relata com distinta beleza. Porém, o que nos prepara, efetivamente, para a futura realidade espiritual, e nos garante uma experiência corpórea mais equilibrada e menos sofrida, são os livros da Codificação Espírita, os de Léon Denis e os do nosso inesquecível Chico Xavier. O acervo espírita de boa qualidade é muito vasto e valioso; basta que acionemos a alavanca da vontade em nos especializarmos em teoria espírita para perdermos o excessivo interesse pela fenomenologia, muitas vezes enganosa, por falta de conhecimento dos mecanismos da mediunidade.
    Agradeço-lhe, mais uma vez, o apoio que muito me encoraja nessa tarefa que Deus me confiou por extrema misericórdia.

    Muita Paz!

    Fraternalmente,

    Jorge Hessen