BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 3 de out de 2009

    JESUS VEGETARIANO? ESSÊNIO? NASCEU EM BELÉM?



    Marcelo: Saudações! Gostaria de saber a visão de vocês a respeito dos Essênios (citados no Evangelho seg. o Espiritismo). No Evangelho Essênio da Paz (Ed. Pensamento) e no Evangelho dos doze Santos (Ed. Rosa-cruz áurea) vemos um Jesus que pregava o Vegetarianismo. O que vocês pensam disso? Um abraço.



    Jorge Hessen: Prezado Marcelo
    Eis o que você  leu: Bento XVI evoca a relação de Jesus com os essênios
    O Papa Bento XVI estabeleceu nesta quinta-feira uma relação entre Jesus e os essênios, que ficaram conhecidos graças à descoberta dos manuscritos de Qumran descobertos no Mar Morto, ao afirmar que o calendário seguido por Jesus Cristo na Páscoa poderia ser o mesmo dessa misteriosa seita judaica.
    Durante sua homília na "missa da Santa Ceia" desta quinta-feira, realizada na basílica romana de São João de Latrão, o Papa Ratzinger declarou que Jesus "celebrou a Páscoa com seus discípulos provavelmente segundo o calendário de Qumran, e por isso, pelo menos um dia antes" da data estabelecida na época. Bento XVI acrescentou que essa hipótese não é ainda aceita por todos, mas que é a mais provável para explicar as "aparentes contradições" entre os diferentes Evangelhos que contam a vida de Cristo. No Evangelho de João, Jesus morre na cruz no momento da Páscoa judia, quando os cordeiros são sacrificados no Templo de Jerusalém, enquanto que, nos outros três Evangelhos, sua "Última Ceia" acontece na noite de Páscoa.
    Além disso, segundo o Papa, Jesus celebrou a Páscoa "sem cordeiro, como a comunidade de Qumran", que não sacrificava animais. "No lugar do cordeiro ofereceu a si mesmo, ofereceu sua vida", acrescentou.
    Os manuscritos de Qumran, descobertos em Cisjordânia, foram atribuídos pelos historiadores e especialistas em Bíblia aos essênios, uma seita que rompeu com o poder sacerdotal de Jerusalém.
    Alguns especialistas acreditam que Jesus era um essênio e seguia seus ensinamentos, versão que alimenta uma variada literatura a respeito, embora atualmente estudiosos mais alternativos já não estabeleçam essa relação. (No site http://www.vegetarianismo.com.br/)

    Em o Evangelho Segundo o Espiritismo, temos: O gênero de vida dos essênios se aproximava ao dos primeiros cristãos, e os princípios de moral que professavam fizeram algumas pessoas pensarem que Jesus fez parte dessa seita antes do início de sua missão pública. O que é certo é que Ele deve tê-la conhecido, mas nada prova que a ela se filiou, e tudo o que se escreveu a este respeito é hipotético. (1)
    1. A morte de Jesus, supostamente escrita por um irmão essênio, é um livro completamente apócrifo, escrito com o objetivo de servir a uma opinião, e que encerra, em si mesmo, a prova da sua origem moderna.  

    Portanto, meu irmão, não temos que nos prender às hipóteses, mesmo porque, “Jesus, aos doze anos, assenta-se entre os doutores de Israel, ouvindo-os e interrogando-os, a provocar admiração pelos conceitos que expendia e a entremostrar a sua condição de intermediário entre culturas diferentes.” (Em Mecanismos da Mediunidade)
    Jesus não precisava fazer parte de seita alguma. O Cristo era Médium de Deus. Seu Ministério era de Luz.
    “Não podemos deixar de reconhecê-Lo um dos Espíritos de ordem mais elevada e colocado, por suas virtudes, muitíssimo acima da humanidade terrestre.” (Em A Gênese)

    Como homem, tinha a organização dos seres carnais; porém, como Espírito puro, desprendido da matéria, havia de viver mais da vida espiritual, do que da vida corporal, de cujas fraquezas não era possível. Sua superioridade com relação aos homens não derivava das qualidades particulares do seu corpo, mas das do seu Espírito, que dominava de modo absoluto a matéria e da do seu perispírito, tirado da parte mais quintessenciada dos fluidos terrestres. (Idem)
    Podemos concluir que sua alimentação deveria ser a mais frugal possível, pois Espíritos dessa natureza alimentam muito mais o Espírito do que a carne.
    Daí, eu pergunto: Por que nos prendermos a: Jesus era um essênio? Jesus era vegetariano? Jesus nasceu mesmo em Belém?

    Aliás, tenho uma linda mensagem a lhe passar, que explica melhor o que penso sobre os vários questionamentos sobre Jesus:
    Onde e quando nasceu Jesus?
    Perguntemos para Maria de Magdala e ela nos responderá:
    - Jesus nasceu em Betânia. Foi certa vez, que a sua voz, tão cheia de pureza e santidade, despertou em mim a sensação de uma vida nova com a qual, até então, jamais sonhara.
    Perguntemos a Pedro e ele nos responderá:
    - Jesus nasceu no pátio do palácio de Caifás, na noite em que o galo cantou pela 3ª vez, no momento em que eu o havia negado. Foi neste instante que acordou minha consciência para a verdadeira vida.
    Perguntemos a João, o evangelista, e ele nos responderá:
    - Jesus nasceu no dia em que meu entendimento, iluminado pela sua divina graça, me fez saber que Deus é amor.
    Perguntemos a Thomé, o discípulo incrédulo, e ele nos responderá:
    - Jesus nasceu em Jerusalém, naquele dia memorável e inesquecível em que Ele nos pediu para tocar as suas chagas e me foi dado testemunhar que a morte não tinha poder sobre o filho de Deus. Só então compreendi o sentido de suas palavras: EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA.
    Perguntemos a Dimas, o bom ladrão, e ele nos responderá:
    - Jesus nasceu no topo do calvário, precisamente, quando a cegueira e a maldade humanas pensavam aniquilá-Lo para sempre. Naquele instante Ele me dirigiu um olhar cheio de ternura e piedade, que me fez esquecer todas as misérias deste mundo e perceber as maravilhas do céu...
    Perguntemos a Paulo de Tarso e ele nos responderá:
    - Jesus nasceu na Estrada de Damasco, quando, envolvido por intensa luz que me deixou cego, pude ver a sua figura nobre e serena que me perguntava: - Saulo, Saulo, por que me persegues? E, na cegueira, passei a enxergar um mundo novo quando eu lhe disse: - Senhor, o que queres que eu faça?
    Perguntemos a Joana de Cusa e ela nos responderá:
    - Jesus nasceu no dia em que, amarrada ao poste, no circo de Roma, eu ouvia o povo gritar: - Negue! Negue! E o soldado, com a tocha acesa dizendo: - Este teu Cristo ensinou-lhe apenas a morrer? Foi neste instante que, sentindo o fogo subir pelo meu corpo, pude, com toda clareza e sinceridade, dizer: - Não me ensinou apenas isto, Jesus me ensinou, também, a amá-Lo.
    Perguntemos à mulher de Samaria e ela nos responderá:
    - Jesus nasceu junto à fonte de Jacob, na tarde em que me pediu de beber e me disse: - Mulher, eu posso te dar da água que sacia toda a sede, pois vem do amor de Deus e santifica as criaturas. Naquela tarde, soube que Jesus era, realmente, um profeta de Deus e lhe pedi: - Senhor, dá-me desta água!
    Perguntemos a João Batista e ele nos responderá:
    - Jesus nasceu no instante em que, chegando ao rio Jordão, pediu-me que o batizasse. E, ante a meiguice do Seu olhar e a majestade da Sua figura pude ouvir a mensagem do alto: - Este é o meu filho amado, no qual pus a minha complacência! E compreendi que chagara o momento Dele crescer e eu diminuir, para a glória de Deus.
    Perguntemos à mulher pecadora e ela nos responderá:
    - Jesus nasceu na praça pública de Cafarnaum, quando, colocada na Sua frente, Ele olhava para a multidão que reclamava o meu apedrejamento, serenamente falou "Aquele que estiver sem pecado atire a primeira pedra. Passado algum tempo, tomou as minhas mãos, levantou-me do chão e perguntou: - Mulher, onde estão os teus juízes? Ninguém te condenou? Também Eu não te condeno. Vai e não peques mais. Saí dali, experimentando uma sensação nova no meu espírito que transformou a minha vida.
    Perguntemos a Lázaro e ele nos responderá:
    - Jesus nasceu em Betânia, na tarde em que visitou o meu túmulo e disse: - Lázaro, levante e venha para fora. Naquele momento compreendi, finalmente, que Ele era a Ressurreição e a vida.
    Perguntemos a Judas Iscariotes e ele nos responderá:
    - Jesus nasceu no instante em que eu assistia a Seu julgamento e condenação, e as 30 moedas que recebera em pagamento, por tê-Lo entregue aos juízes, queimavam em minhas mãos. Ao devolvê-las para os sacerdotes, compreendi que Jesus estava acima de todos os tesouros terrenos e era, verdadeiramente, o Messias.
    Perguntemos, finalmente, a Maria de Nazaré, onde e quando nasceu Jesus, e ela nos responderá:
    - Jesus nasceu em Belém, sob as estrelas, que eram focos de luzes guiando os pastores e suas ovelhas ao berço de palha. Foi quando o segurei em meus braços pela primeira vez, que senti cumprir-se a promessa de um novo tempo, através daquele Menino que Deus enviara ao mundo, para ensinar aos homens a lei maior do amor.
    Agora pensemos um pouquinho: E para nós, quando e onde nasceu Jesus? (Vinicius de Moraes, 1956)

    Fraternalmente,
    Jorge Hessen