BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 15 de mar de 2010

    MORRENDO MAL?

     
    Ub.....: Pôxa Professor Jorge, realmente dois grandes artigos.
    Li os mesmos com muita atenção e realmente gostei bastante. Também gostaria de tecer alguns comentários e formular algumas indagações.
    Sobre o primeiro artigo: Professor, pelo que pude perceber corremos o grande risco da mercantilização da Doutrina Espírita. Em que pese os avanços tecnológicos que puderam espargir de melhor maneira a Doutrina Kardecista ( especialmente através da internet e de DVDs), me parece que o fim a ser atingido não foi ultrapassar as barreiras para um melhor entendimento da Doutrina, mas sim vender, vender e vender. Recordo certa vez em uma dessas palestras no centro .........que o Senhor categoricamente enfatizou que Chico Xavier dissera que: o Espiritismo é Doutrina para ser apreciada e entendida principalmente pelos mais pobres e de preferência debaixo de um pé de mangueira; concordo plenamente Professor Jorge, é isso mesmo. Será que a Doutrina Espírita principalmente no Brasil passa por uma fase de indefinições quanto a sua difusão? Será extrema ignorância minha indagar nesse sentido?! Será que os outros irmãos espíritas estão desencarnando mal por conta justamente dessa confusão de procedimentos adotados nas federações e demais recintos espíritas?!  Será que a hipocrisia está prevalecendo?!
    Ao que pude perceber estamos em um quadro onde está claramente configurada a realidade da mentira, do mercantilismo e outras maléficas situações e circunstâncias que comprometem o projeto maior da revelação.
    Sobre o segundo artigo: Professor, muito interessante as situações do déjà  vu, também  já me vi inserido nessa situação ou situações. Acho que um dia a Neurociência terá condições de explicar de forma mais precisa o fantástico mundo do nosso cérebro. Porém, até lá, devemos ter sempre a cautela para entender que cada caso é um caso, separando as fantasias e as coincidências no intuito de atingir ou se aproximar da verdade.
    Grande Abraço Professor e Parabéns pelos dois artigos!
    Ubi......


    Jorge Hessen: Prezado irmão
    Primeiramente, muito grato pela manifestação de apoio aos meus artigos.
    Respondendo aos seus questionamentos, asseguro-lhe que o maior problema que encontramos na prática e na divulgação da Doutrina Espírita, no mundo todo e não somente no Brasil, é a falta de estudo regular e profundo dos seus fundamentos. A maior parte dos que se dizem “espírita” mal estuda a doutrina. Se questionados sobre qualquer assunto mais profundo, não sabem responder e, então, driblam quem os interrogam, iludindo-os com idéias que lhes vêm à mente. Assim, as errôneas interpretações vão-se proliferando no meio. O orgulho e a vaidade, ainda, são muito presentes nas almas humanas.
    Não creio que esse proceder vá comprometer a nossa doutrina ao ponto de exterminá-la do nosso círculo material, por se tratar de um projeto Divino, mas que retarda, retarda. Há inúmeros espíritas “de plantão” que batem de frente com esses irmãos que revelam total irresponsabilidade, e eu sou um deles; sou tido, no nosso meio espírita, como sendo um escritor polêmico, uma vez que não deixo passar em branca nuvem os episódios que presencio de errado nos Centros Espíritas ou, então, nos livros onde leio as maiores barbaridades.
    As situações do déjà vu são muito interessantes, realmente. A Ciência tem, ainda, muito que avançar quanto a essas impressões, e eu me adianto em lhe dizer o seguinte: se ela caminhasse, pelo menos, “amigavelmente”, com o Espiritismo, já estaria bem mais à frente, e ambos estariam promovendo, mais aceleradamente, relevantes progressos para a Humanidade.
    Eu é  que agradeço pela atenção a mim dispensada.
    Muita Paz!
    Fraternalmente,
    Jorge Hessen