BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 14 de mar de 2010

    REGRESSÃO DA MEMÓRIA PARA QUÊ?



    Jos.....: Boa noite meu caro amigo e irmão!!
    Infelizmente hoje perdemos um ente querido. Meu cunhado faleceu, sofria de pancreatite. Ele morreu às 21:30 de ontem e então pude acompanhar de perto, primeiramente veio a dor da ideia da morte mas logo depois fui lembrando dos ensinamentos da doutrina espírita e apenas fiz uma prece pra alma dele e ai fui tentando confortar as demais pessoas pois ele cumpriu sua missão era uma pessoa boa mas infelizmente teve que partir.
    Quanto a minha cirurgia estou muito tranqüilo, pois entreguei como entrego minha vida nas mãos de Deus, ele é meu criador e meu pai eterno seja feito a vontade dele sempre, mas às vezes fico pensando caro amigo será que esse meu problema não tem nada com alguma experiência vivida anteriormente, tenho muita vontade de fazer aquelas regressões pra sanar algumas duvidas, o que o senhor acha?
    Abraço Fraterno
    Jos........


    Jorge Hessen: Boa noite, meu irmão
    Diante da morte física, meu irmão, como já lhe disse, nada devemos temer quando temos a consciência tranqüila. A dor da perda da presença física de alguém que amamos é dolorosa, mas, para o espírita, trata-se, apenas, de uma ausência temporária. Você fez muito bem em orar pela alma do nosso irmão, pois a oração é fundamental em todos os momentos da vida: alegres ou tristes.
    A Doutrina Espírita se fundamenta na Lei de Causa e Efeito: para todo efeito, houve uma causa e toda causa, haverá de ter um efeito. Eis o motivo pelo qual lhe falei que a causa dos nossos sofrimentos está em nós mesmos e a mais ninguém devemos culpar. Se não a encontramos nesta encarnação, certamente a causa vem de encarnações pretéritas.
    Entendendo isso, não vejo conveniência em buscar o passado distante que, por meio das técnicas de regressão, poderão causar desconforto desnecessário à vida presente. O que passou, passou. O importante é daqui em diante, e se fixar no firme propósito de se melhorar sempre.
    Fique em Paz, meu irmão, e não se perca no caminho da curiosidade inútil; detenha-se no estudo sincero da Doutrina Espírita e obterá resposta para todas as suas dúvidas.
    Do irmão e amigo sincero
    Jorge Hessen