BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 16 de set de 2010

    SUICIDIO


    Prezado Sr. Jorge,

    Queria que se você pudesse me esclarecer um assunto a respeito do suicidio. Minha única filha de apenas, 23 anos, Camila Coêlho de Souza (1987/2010)suicidou-se no dia 5 de agosto. Seu problema começou aos 17 anos, com depressoes, se auto machucava, tentou enforcar-se umas 3 vezes, tomou pílulas e ficou quase em coma, intentou ingressar na prostituição e por último se tornou homossexual, sendo que antes teve vários namorados e esteve apaixonada também. Foi internada duas vezes em hospitais psiquiátricos., e estivemos em tratamento em uma clínica para adolescentes em risco já há cinco anos, mais ou menos, e estava estável e bem. Foi morar com sua companheira por dois anos e no último mês estava morando em casa novamente, devido que a moça estava construindo uma casa. Nao me sentia bem com a situaçao e nao gostava das amizades dessa moça porque eram todas mulheres de mais de trinta anos e que bebiam muito a meu ver, inclusive havia uma que chegou a consumir cocaína em frente à minha filha(que me contou). Essa pessoa se envolve também com minha filha e através de intriga poe minha filha contra a outra e vice-versa, que resulta que a outra parece que acredita na intriga dessa pessoa e nao sei o que lhe diz à minha filha...resultado: se suicida minha filha por enforcamento.
    Meu coraçao nunca estava tranquilo com essas amizades, mas parecia que minha filha estava se afastando delas, estava trabalhando e ia começar a fazer enfermaria, era uma moça muito humana e chegou um dia em casa dizendo que queria donar seu rim à uma amiga que estava sofrendo. Era muito sensível e fácil de ser enganada. Estou com meu coraçao dilacerado...nunca pensei que isso iria acontecer...sempre faço o evangelho no lar e achava que minhafilha vinha sofrendo obssessoes por sua conduta tao inestável.
    Agora ando muito triste, porque uma prima minha de Manaus, eu moro na Argentina em Mendoza e aqui nao temos centro espírita, que haviam falado para ela em uma mesa mediúnica que minha filha ainda nao havia se dado conta do que passou porque estava sob influência de espíritos de baixo níveis, que estava em uma enfermaria e que quando acordava ia em seu quarto...ou seja, que está entre nós...eu fiquei muito triste com isso. Tenho sofrido muito e sei que o que temos que fazer é orar para que ela possa se elevar.
    Pode existir essa possibilidade de isso está acontecendo? Vc nao imagina o tamanho da minha dor e ainda mais com essa notícia...por favor me esclareça o que poderá está acontecendo com ela. Eu também soube a um tempo atrás que ela tinha um problema na glândula pineal...mas, aqui nao temos centro espírita ....e o que é a glândula pineal? sao para pessoas que sao médiuns? Será que ela perdeu sua identidade? Tinha momentos muito bons e outros muito rebelde...Poderia eu saber como ela se encontra agora?
    POr favor, sr. Hessen ajude-me...estou precisando de fé, de forças na doutrina, ademais porque quando tudo começou com ela eu tive oportunidade de ir ver uma palestra do Divaldo Franco em Buenos Aires e fui pedir-lhe ajuda para ela e ele nao me pôde atender. Voltei â Mendoza muito triste. E sei que lutei muito pra ver a cura da minha filha, mas parece que as coisas tinham que terminar assim...
    Obrigada por sua atençao e desculpe se o e-mail ficou muito extenso.
    Sempre leio seus artigos e gosto muito...
    Um abraço e que Deus o ilumine.
    J....


    Estimada M......
    Foi compartilhando sua dor que li a triste trajetória de sua filha Camila. Temos sempre que buscar nos fortalecer, ainda que o nosso coração esteja sangrando. Quando penso em sua menina , suas opções de vida , seus conflitos, vejo que o mundo está impregnado dessas buscas não comuns que devemos respeitar profundamente, até porque nenhum preconceito deve superar o potencial de amor. Sinto que você vivenciou isso de tentar compreender , entender o que passava pelo coração de sua filha. Creia se realizou ,mesmo entre amarguras, o que deveria ser feito não se martirize agora. Envie à Camila o que melhor sobrou de você , sua fé em Deus , Nosso Pai. Somente Ele poderá dar o lenitivo que procura Analisando as escolhas que ela fez vejo-me na obrigação de usar da sinceridade cristã que a jovem trilhou o caminho da perturbação sintonizada com as esferas espirituais inferiores. Aos 17 anos poderia ter sido encaminhada com mais tranquilidade para o caminho evangélico. Sei o quanto é difícil lidar com uma situação dessa. Pois nessa idade, o adolescente é egocêntrico, nunca nos ouve e muito menos uma proposta espiritual. Creio que a opção homoafetiva não me parece- um desastre irremediável, ao contrário, quantas almas estão se refazendo inseridos nessa comunhão e são pessoas respeitáveis , do bem. O que podemos extrair do acontecido é que Camila não soube conviver com seus próprios conflitos. De uma sensibilidade exarcebada, sofria em demasia por qualquer acontecimento. Talvez dimensionava os fatos corriqueiros que a fizeram buscar o fim trágico. Porque , infelizmente convivemos com intrigas em nosso cotidiano. Temos, apesar dos pesares de administrar tudo o que a vida nos oferece .Não fique querendo saber o que hoje está passando sua filha, em que estado encontra-se. Aflição é um sentimento inútil que nada poderá ajudá-la nesses momentos de refazimento. O suicídio é um processo doloroso. Não conhecemos até que ponto a jovem estava mergulhada em obsessão. Tudo depende de merecimento. As leis divinas não cometem injustiças.Sabe Mary temos uma filha com lesão bilateral no cérebro, nossa primogênita de 32 anos que é uma criança com mentalidade de 3 anos. Muito dependente de nós, porém muito feliz. Quando ela nasceu nunca imaginamos que estávamos diante de uma criança especial. Foi um processo doloroso , mas bem elaborado. Depois dela ainda tivemos mais 4 filhos, todos normais e saudáveis.A primeira notícia no meio espírita que aquela criança era uma suícida reencarnada. Nunca, mas nunca mesmo fomos eu e minha esposa atrás dessa história. Para quê? O que a vida nos pedia era que amassémos intensamente aquele ser que precisava de nosso afeto e nossa dedicação. E tudo seguiu seu curso natural. Escrevo isso porque sinto-a angustiada pelos detalhes do caso. Não intensifique seu sofrer. Reli sobre a glândula pineal. Observe algumas considerações de estudiosos:
    Em 1954 vários estudiosos publicaram um livro com o somatório crítico de toda a literatura existente sobre a glândula, chegando a algumas conclusões:
    • A glândula pineal deixou de ser o órgão sensorial e passou a ser uma glândula de secreção endócrina.
    • A glândula pineal teria influência sobre o amadurecimento das glândulas sexuais (ovários e testículos); quando atuante, a pineal inibiria o desenvolvimento dessas glândulas; quando inativa (após os 14 anos mais ou menos), permitiria o desenvolvimento dos ovários e testículos, ocorrendo assim o aflorar da sexualidade.
    • Seu hormônio (melatonina) favoreceria o sono, diminuiria crises convulsivas, sendo por isso conhecida como a glândula da tranqüilidade.
    • Atuaria ainda como reguladora das funções da tireóide, do pâncreas e das supra-renais.
    • Seria ainda uma reguladora global do sistema nervoso central.
    • Sob a ótica espiritual ainda é mais completa:
    Aos 14 anos aproximadamente, a glândula reajusta-se ao concerto orgânico e reabre seus maravilhosos mundos de sensações e impressões da esfera emocional. Entrega-se a criatura à recapitulação da sexualidade, examinando o inventário de suas paixões vividas em outras épocas, que reaparecem sob fortes impulsos. Ela preside aos fenômenos nervosos da emotividade, como órgão de elevada expressão no corpo etéreo. Desata de certo modo os laços divinos da Natureza, os quais ligam as existências umas às outras, na seqüência de lutas pelo aprimoramento da alma e deixa entrever a grandeza das faculdades criadoras de que a criatura se acha investida."
    Observamos, então, que a pineal apresenta particularidades e funções que transcendem o posicionamento da ciência oficial.
    Ela domina o campo da sexualidade, estabelece relações com o mundo espiritual, via mediunidade, transformando energia mental em estímulo nervoso e mantém contato entre o Espírito e o corpo, através do centro coronário, além de presidir aos fenômenos da emotividade.
    Mary de fato sua menina poderia ter tido um transtorno da pineal, mas conscientize que somos dono de nosso corpo, nós é que o comandamos. Somos herdeiros de nós mesmos, já nos advertia Jesus. Existe uma escolha que você poderá ajudar profundamente Camila no dia a dia por intermédio da oração e abraçando os desfavorecidos da sorte, os abandonados nos hospitais, os idosos esquecidos nos asilos, enfim , minha irmã toda atitude de fraternidade que você realizar eleve seu pensamento ao Alto e dedique à a sua filha querida. Tenha plena convicção que a espiritualidade estará atenta e saberá como tornar seu trabalho em balsámo dulcificante para o coração de vocês duas.Minha irmã fique em paz na confiança do Senhor que conhece todas as nossas dores e nos atende de acordo com o nosso merecimento.
    Um grande abraço.
    Jorge Hessen