BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 2 de set de 2011

    FILHOS , AH! FILHOS!!!!!!


    Mais uma belíssimo e primoroso texto, certamente inspirado pelos mais nobres Espíritos. Parabéns mais uma vez, Jorge. Lendo esse texto penetramos na realidade que a todos atinge, de diversas formas, por diversos meios. Enquanto não acordarmos para os mais elevados valores cristãos, permaneceremos repetindo velhos erros num mundo de novos horizontes. O progresso, moral e intelectual é o destino de todos nós. Mas sofremos por nos rebelarmos contra ele, mesmo nesses tempos ditos modernos, onde o conhecimento e a tecnologia tão avançados contrastam com a brutalidade, a corrupção e a decadência dos valores morais. O espiritismo é a luz do Cristo na sua forma mais pura e que possibilita melhor compreensão do dever, da responsabilidade que nos compete. Por isso precisamos, apesar de tudo, lutar sempre mais, plantando agora para colhermos no futuro. Seria insuportável se crêssemos que não há mais remédio, como muitos dizem, para a humanidade. Ou se aguardássemos um juízo final, que nos poria, certamente, no banco dos réus por toda a eternidade. O estado atual que vivemos é atordoante. Vivemos tempos de angústia constante e de sobressaltos variados, quase todos os dias. Criar filhos hoje é um desafio quase sobre humano. O lado bom que podemos vislumbrar é que nesses momentos em que a humanidade parece chegar ao fundo do poço, é que, pela dor, somos compelidos à busca de uma saída, de uma luz. E reconhecendo esse esforço, mesmo tardio, podemos contar com a presença constante Daquele que não nos desampara. Em meio a tantas dores e horrores, resta-nos fazer o melhor que pudermos e confiarmos Nele. Sem Ele não somos nada. Que Jesus nos abençõe!
    Um grande abraço e obrigada!
    CCC


    Estimada CCC,Você ressaltou uma realidade que merece ser refletida sempre: o enigma da educação dos nosso filhos. No artigo que publiquei imediatamente anterior a "ONDE SE ENCONTRAM OS VALORES MORAIS DA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA?" destaco , ao final dos arrazoados, que os filhos bonzinhos ou difíceis são filhos de nossas próprias obras, em vidas anteriores, cuja Bondade de Deus, agora, concede a possibilidade de se unirem a nós pelos laços da consanguinidade, dando-nos a estupenda chance de aprendizagem, resgate, reparação e os serviços árduos da educação. Dessa forma, diante dos filhos insurgentes e indisciplináveis, impenetráveis a todos os processos educativos, após movimentarmos todos os processos de amor e de energia no trabalho de orientação deles, é justo que esperemos a manifestação da Providência Divina para o esclarecimento dos filhos mais problemáticos, compreendendo que essa manifestação deve chegar através de dores e de provas acerbas, de modo a semear-lhes, com êxito, o campo da compreensão e do sentimento.O que escrevi no artigo anterior está em consonância ao seu pensamento, caríssima CCC : " pela dor, somos compelidos à busca de uma saída, de uma luz" , de fato, nosso rebentos se não se firmarem na rota do bem pelo amor a dor será convidada para que eles não percvam o endereço de Deus.Recordo no artigo "OS PAIS SÃO RESPONSÁVEIS PELO DESENVOLVIMENTO DOS VALORES DOS FILHOS" que após esgotarmos todos os recursos a bem dos filhos e depois da prática sincera de todos os processos amorosos e enérgicos pela sua formação espiritual, sem êxito algum, “devemos entregá-los a Deus, de modo que sejam naturalmente trabalhados pelos processos tristes e violentos da educação do mundo. A dor tem possibilidades desconhecidas para penetrar os espíritos, onde a linfa do amor não conseguiu brotar, não obstante o serviço inestimável do afeto paternal, humano.Obrigado pelo incentivo e compreensão estimada irmã.
    Abraços fraternos.
    Jorge Hessen