BLOG E SITES

  • LEITORES
  • 29 de set de 2011

    O ESPIRITISMO SERÁ O QUE OS HOMENS FIZEREM DELE
















    CÍCERO SIMÕES


    Estimado amigo


    Tenho lido seus artigos e sua incansável luta na defesa dos postulados espíritas,a sua tenacidade por um Espiritismo simples , lembrando a prática da ternura caridosa embaixo do abacateiro vivenciada pelo cândido Chico Xavier. Isso nos transporta aos caminhos das primeiros momentos dos apóstolos na Casa do Caminho. Você escreveu de uma majestosa a pureza que encontrou na sua sublime peregrinação pelo interior de São Paulo e Minas Gerais. Se soubesse do seu itinerário teria ido até Ituverava, pois estava em Ribeirão Preto em agosto para dar-lhe um abraço pessoalmente.Você fala da simplicidade do Tadeu de Araxá. Confesso a você que fiquei mudo diante daquela psicosfera com certeza não é daTerra. Aqueles olhos azuis expressando uma serenidade dos mundos superiores deixa qualquer um com vontade de ser melhor. Na busca de nos sentirmos mais seguros buscamos inspiração nesses arautos do evangelho sentido e vivido. Nessa sua tarefa creia nunca estará só, outro dia li sobre uma pergunta que fizeram a Chico Xavier sobre a impressão do Movimento Espírita em geral?
    "O Espiritismo, na opinião de um dos nossos abnegados paladinos da primeira hora, em qualquer tempo, será o que os homens dele fizerem. Confirmamos semelhante enunciado, apelando para os nossos compromissos de erguer-lhe as manifestações à Vida Superior"Você acha que a defesa da pureza doutrinária seja um perigo para a evolução das idéias espíritas, prejudicando novas contribuições para nosso entendimento
    Pessoalmente creio que devemos cultivar o patrimônio da codificação Kardequiana e defendê-lo, assumindo atitudes francamente espíritas-cristãs, Depois ele afirma a tolerância com outras religiões para de fato sermos cristãos. Contudo veja que nas hostes espíritas não teve meia palavra, a meu ver, continua em sua fala deveremos criar caminhos de encontro com os nossos irmãos de outros setores do mundo cristão, sem comprometer-nos em qualquer perda de substância ou de altura, no campo doutrinário de nossos princípios libertadores. Emmanuel sempre nos diz que nos achamos num caminho de trabalho pela confraternização e valorização de cada criatura em si, motivo pelo qual admito que o diálogo entre nós, os cristãos de qualquer procedência, é sempre necessário
    O Alto o recompensará pela sinceridade que conduz seu trabalho de divulgação de nossa abençoada doutrina. abraços do irmão que o admira Cícero